Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

O que é manutenção preventiva e como avaliar em caminhões?

95 Visualizações

O que é manutenção preventiva e como avaliar em caminhões?

O que é manutenção preventiva e como avaliar em caminhões?

Quando o assunto é a busca pela eficiência nos processos logísticos de uma empresa, a frota de caminhões ganha destaque como peça-chave para atingir bons resultados. Afinal, em um país de grandes dimensões territoriais, no qual grande parte dos transportes é realizada por caminhões, é natural que esse fator seja altamente relevante para a logística.

Contudo, para se obter o máximo desempenho da frota e realizar um transporte de qualidade, a manutenção preventiva dos veículos é indispensável. É ela que garante a confiabilidade e segurança nos deslocamentos rodoviários, evitando acidentes, atrasos e outros problemas que possam afetar os custos e a performance logística de uma companhia.

Você sabe o que é a manutenção preventiva e quais os seus benefícios? Sabe como essa medida pode auxiliar a sua empresa a obter melhores resultados? Não? Então o post de hoje pode mudar isso! Continue lendo e confira!

Manutenção preventiva: o que é, afinal?

A manutenção preventiva nada mais é do que a checagem periódica de diferentes componentes do veículo, de forma a se identificar, antecipadamente, prováveis falhas, avarias ou quaisquer situações que possam interferir no bom funcionamento da máquina.

Esse tipo de manutenção é a forma mais eficiente e econômica de garantir uma maior vida útil da frota de caminhões, pois, como trabalha de maneira preventiva, evita que pequenos problemas possam se tornar maiores ou causar a interrupção na utilização do veículo.

Atualmente, essas manutenções podem ser programadas de forma totalmente organizada a partir da utilização de sistemas e equipamentos de detecção capazes de fazer uma análise completa da frota. Com isso, a execução pode ser extremamente rápida, o que permite poupar tempo e evitar que veículos fiquem sem uso por longos períodos.

Qual a importância da manutenção preventiva para a frota?

Conservar o patrimônio da empresa é, por si só, um dos pontos que mostram o quão relevante é a política de manutenção preventiva da frota. Afinal, a aquisição de caminhões é altamente onerosa e, por isso, é indispensável zelar pelos equipamentos.

Mas isso não é tudo! Existem outros pontos que reforçam a importância desse tipo de manutenção. Vejamos:

Maior vida útil da frota

Estabelecer uma rotina de manutenções preventivas dos veículos da empresa é uma das maneiras mais eficazes de prolongar a vida útil dos caminhões. Os cuidados periódicos evitam o desgaste prematuro de peças e contribuem para o ótimo funcionamento da máquina.

Reduz a desvalorização da frota

Em empresas é muito comum haver a necessidade de renovação constante da frota. Essa é uma tentativa de manter a logística sempre eficiente e, também, de reduzir os custos com o transporte, já que caminhões mais novos e modernos tendem a ser mais econômicos em diversos aspectos.

Contudo, na hora de substituir algum veículo da frota é fundamental que os veículos antigos estejam em boas condições. Tal fato contribui para a valorização na hora da venda, poupando dinheiro da empresa na aquisição de veículos novos, por exemplo.

Mais segurança nos deslocamentos

Veículos com a manutenção em dia são menos suscetíveis à ocorrência de falhas mecânicas ou a quaisquer outros tipos de problemas que possam ocasionar acidentes. Isso torna o transporte muito mais seguro para a carga e, principalmente, para o condutor do veículo.

Mais eficiência logística

Veículos em bom estado de conservação, como dito, estão menos suscetíveis a problemas mecânicos que porventura possam ocasionar atraso nas entregas. Além disso, são mais eficientes em termos de consumo de combustível e de conforto para o motorista. Esses benefícios garantem maior ganho de produtividade e desempenho da empresa.

Como realizar a manutenção preventiva da frota?

Durante os procedimentos de manutenção preventiva, inúmeros componentes do caminhão podem ser analisados. Entretanto, alguns desses itens devem ser obrigatoriamente checados, tais quais:

Os níveis de óleo e demais fluidos

A correta lubrificação das peças é fundamental para evitar o desgaste prematuro e problemas como o superaquecimento provocado pelo forte atrito entre um componente e outro — como é o caso das peças internas do motor.

O sistema de freios

Como um dos sistemas mais importantes de qualquer veículo, os freios merecem atenção redobrada na hora das manutenções. Componentes como as pastilhas e lonas de freio devem ser verificadas uma a uma, assim como os bolsões de ar e mangueiras, já que grande parte dos caminhões utilizam o ar para acionar os freios.

Os sistemas hidráulicos

Esse sistema é essencial para o correto acionamento dos freios, bem como no auxílio da direção. Por isso, é bom checar como andam os níveis de óleo e as condições das mangueiras.

O motor

Durante as manutenções programadas a checagem do motor deve ser minunciosamente realizada, principalmente nos veículos com mais quilometragem. Apesar de os problemas com motores serem menos comuns, é indispensável conferir alguns itens, como a pressão e o nível do óleo, a temperatura, a situação dos pistões, dos cilindros e das válvulas. Além disso, sistemas auxiliares, como o de arrefecimento, também devem ser conferidos.

Os sistemas elétricos

Atualmente, os caminhões estão cada vez mais automatizados, o que os torna ainda mais dependentes dos sistemas elétricos para seu correto funcionamento. Assim, itens como bateria, alternador, bobina, cabos e velas podem ser checados para garantir o bom funcionamento da parte elétrica do veículo.

Os filtros de óleo e ar

Apesar de bastante simples, esses itens são extremamente importantes. O filtro de ar, por exemplo, evita que impurezas sejam aspiradas pelo motor e atrapalhe a queima do combustível. Já os filtros de óleo garantem a pureza do fluido, diminuindo os riscos de entupimento e a má lubrificação de componentes internos.

Os sistemas de iluminação

A checagem desse sistema também é indispensável, pois garante a segurança, principalmente em condições noturnas, de neblina ou chuva forte, bem como evita a incidência em infrações de trânsito, como trafegar com lâmpadas queimadas.

Esses são alguns itens que merecem atenção na hora de se realizar a manutenção preventiva da frota, mas não os únicos. Quanto maior o número de componentes checados, menor as chances de que problemas aconteçam.

É importante destacar que uma manutenção preventiva eficiente exige profissionais qualificados, que saibam realizar todos os procedimentos e utilizar os recursos tecnológicos que tornam a manutenção mais confiável.

Gostou do post? Ainda está com dúvida sobre manutenção preventiva ou quer nos contar suas impressões? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe um comentário