Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Seguro PGR: entenda o que é e como funciona

213 Visualizações

Seguro PGR: entenda o que é e como funciona

Seguro PGR: entenda o que é e como funciona

Para gerir adequadamente o setor logístico, é essencial ficar atento aos padrões de boas práticas e diretrizes de qualidade dos processos da área. Há ainda vários projetos de excelência desenvolvidos para a maximização dos resultados e minimização de perdas, riscos e outros problemas no setor. Um deles é o Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR).

Esse programa é muito importante para a execução de atividades dentro da cadeia de suprimentos de qualquer negócio. Ele também tem grande destaque na gestão de seguros de cargas e transportes, sendo essencial para quem quer otimizar o controle desses fatores.

Quer saber mais sobre a relação entre seguros e o PGR? Continue lendo e descubra!

O que é PGR?

O Programa de Gerenciamento de Riscos envolve o processo de busca, mapeamento e verificação de riscos que podem causar danos às operações da empresa ou, no caso da logística, aos processos e recursos da cadeia de suprimentos.

Com base nas informações levantadas, é possível planejar, estruturar e alinhar melhor as atividades com o propósito de mitigar problemas, tais como:

  • acidentes de trabalho e nas estradas;

  • roubos e furtos;

  • sequestro de cargas;

  • quebras de equipamentos e veículos;

  • atrasos excessivos nas operações por conta de informações incorretas, entre outros.

Em suma, o PGR busca estabelecer um grupo de ações preventivas e corretivas para evitar que processos, como o de transporte, não sejam concluídos.

Se isso ocorrer, a empresa pode ter prejuízos econômicos, queda nos níveis de satisfação dos clientes e paralisação de linhas de produção, além de outros processos organizacionais impactados negativamente.

Quais as principais modalidades de seguros de transporte e de carga?

Um seguro de transporte cobre danos ocasionados a equipamentos, veículos e bens durante entregas e viagens, podendo se estender a todo território nacional e até internacional. Já um seguro de cargas protege as mercadorias transportadas de roubos, avarias e outros incidentes. Em grande parte dos casos, é possível contratar seguros que cubram cargas e veículos.

Os seguros se dividem em duas modalidades. A primeira é voltada ao dono da carga transportada, ou embarcador. Como exemplos, temos o Seguro de Transportes Nacional e Internacional (exportação e importação), além do Adicional para Danos e Reparação Ambiental.

O segundo grupo é dos seguros direcionados ao transportador rodoviário. Veja alguns dos seguros que fazem parte desse conjunto:

  • RCTC-C (Responsabilidade Civil Transportador Rodoviário – Carga);

  • RCTC-VI (Responsabilidade Civil Transportador Rodoviário – Viagens Internacionais);

  • RDF-DC (Responsabilidade Civil Facultativa – Desaparecimento de Cargas);

  • RCTF (Responsabilidade Civil Transportador Ferroviário);

  • O adicional para Danos e Reparação Ambiental também pode ser contratado aqui.

Como o PGR se relaciona com seguros?

Os seguros são essenciais para protegerem o patrimônio da empresa e as cargas transportadas. Por exemplo, o Seguro Transporte Nacional obrigatório serve para assegurar a pessoa jurídica contra riscos inerentes aos transportes rodoviários, ferroviários, hidroviários e aéreos dentro do território nacional.

Já o RCTR/C, também obrigatório, deve ser contratado pela transportadora. Ele cobre prejuízos e perdas pelos quais o próprio transportador é responsável, como abalroamento, colisão, tombamento, entre outros tipos de acidentes.

Por outro lado, o RCF-DC já é opcional, sendo útil para casos de desaparecimento e roubo de veículos e cargas (parcial ou total). Os quais ocorrem por meio de furtos, extorsão simples mediante sequestro dos funcionários, estelionato e apropriação indébita, entre outros motivos.

A gestão de riscos no transporte de cargas deve ser feita incluindo diferentes tipos de seguros que possam proteger mercadorias, veículos e até mesmo os profissionais (motoristas, auxiliares etc.).

Isso significa que os seguros são alguns dos elementos que constituem um bom PGR, garantindo maior segurança financeira. Eles são integrantes essenciais das ações preventivas que protegem investimentos e das corretivas, voltadas para minimizar prejuízos quando já ocorrerem incidentes negativos.

Por que é importante entender essa relação entre seguro e PGR?

O setor de logística atua diretamente com movimentação, separação e transporte de cargas, processos que requerem o envolvimento de máquinas, equipamentos e diversos profissionais. Devido a isso, é uma área de grandes riscos, não só dentro da empresa, como fora dela, por conta dos envios e entregas.

Portanto, é importante implantar um PGR que facilite a gestão e a proteção de bens e colaboradores, eliminando fatores de riscos que possam perturbar o cotidiano organizacional ou causar graves acidentes.

Dentro do PGR, a adoção de um seguro serve para proteger os investimentos econômicos, visando garantir ressarcimentos por causa de sinistros e outros problemas.

Dessa forma, a contratação de uma apólice serve como uma medida de compensação ou remediação, sendo necessária para diminuir prejuízos e riscos financeiros decorrentes das perdas, quebras ou roubos de cargas e veículos. Esses fatores podem gerar graves transtornos à organização, podendo até mesmo incapacitá-la de executar uma parcela de suas operações logísticas.

Como garantir a eficiência do seguro?

Para garantir a eficiência de um ou mais seguros, caso opte por contratar múltiplas apólices e coberturas, é importante adicionar instruções e orientações ao PGR da empresa para que os colaboradores saibam como acionar a seguradora.

Dessa forma, eles poderão proceder de forma adequada caso ocorram os sinistros e eventos acima mencionados, acelerando o período de ressarcimento das perdas sofridas. Também poderão prevenir erros que comprometem o recebimento dos seguros, como atitudes inapropriadas, alteração do local dos eventos antes da perícia, entre outras.

A aplicação do PGR na sua organização e na sua cadeia logística é capaz de evitar problemas comuns à área de transportes, reduzindo riscos e prejuízos decorrentes das entregas mal sucedidas de mercadorias.

Além disso, melhora a execução das atividades organizacionais por conta da estruturação de processos mais eficientes e seguros, que elevam o desempenho dos processos. Ou seja, você poderá diminuir riscos e ainda garantir processos mais seguros, eficazes e que contribuam com a elevação do desempenho não só da área logística, mas de toda a empresa.

Por fim, vale destacar que as ações de PGR também ajudam a diminuir o aparecimento de erros, ineficiências e gargalos, como atrasos e envios de produtos equivocados.

Depois de ler este post, você ainda ficou com alguma dúvida sobre a relação entre seguros e o PGR? Então, deixe um comentário para que possamos ajudá-lo!

 

Deixe um comentário