Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Serviços de frete: solucione suas 7 dúvidas sobre como funciona

196 Visualizações

Serviços de frete: solucione suas 7 dúvidas sobre como funciona

Serviços de frete: solucione suas 7 dúvidas sobre como funciona

Os serviços de frete já são bem conhecidos e a grande maioria das pessoas sabe da importância que eles têm — uma vez que eles são responsáveis por fazer com que os produtos que consumimos estejam disponíveis nos vários pontos de venda.

Entretanto, ainda existem dúvidas a respeito de como funcionam, como é feita a cobrança de frete, se existem leis específicas para o setor, o que deve ser considerado ao contratar uma transportadora, entre outras. Quer ter essas questões resolvidas? Então continue com a leitura e confira agora mesmo!

1. Como funciona o frete para cargas muito grandes?

As cargas muito grandes — chamadas de lotação, ou ainda “carga fechada” — são aquelas que ocupam todo o veículo (ou maior parte dele) e são enviadas do ponto de origem diretamente para um único destino. Nesses casos, apenas um cliente é atendido por transporte.

2. Como funciona o frete para cargas fracionadas?

As cargas fracionadas se diferenciam da lotação pela quantidade de pedidos que são enviados. Nesse caso, o veículo sai da origem levando mercadorias de diversos clientes, que serão entregues em pontos variados.

Além disso, a documentação também é diferenciada, sendo emitida uma NF-e e um CT-e para cada destino. A cobrança do frete é feita de acordo com as características da carga, o peso e as dimensões.

3. Como é calculado o valor do frete?

O cálculo do valor do frete é complexo e envolve diversas variáveis. Tanto esses aspectos quanto a forma como se dá a formação de preço dependem da transportadora que presta o serviço.

Variáveis consideradas

Peso e dimensões da carga

Define o que se chama de “frete peso”. Ele é calculado com base na relação entre o bruto (kg) e o cubado (m³), sendo que a cobrança é feita sobre o maior entre eles. Em outras palavras, se a área que o produto ocupa dentro do veículo for maior que o peso, ela é usada no cálculo.

Características das mercadorias

O valor dos produtos também afetam a formação de preço dos serviços de frete. A relação é diretamente proporcional, ou seja, quanto maior for o valor dos itens, mais alto será o custo do transporte — haja vista que a tratativa para as chamadas cargas valiosas é diferenciada, da mesma forma que ocorre com os itens frágeis, perecíveis e perigosos, por exemplo.

Distância percorrida

A distância entre o local de origem e o de destino também é usada para elaborar a cobrança de frete. Lugares mais distantes, ou de difícil acesso, elevam o valor e isso ocorre devido ao gasto com combustível e pneus, por exemplo.

Taxas

Dentre as taxas que também influenciam na cobrança de frete, podemos citar:

  • taxa relacionada às exigências da SEFAZ (TAS);

  • taxa de restrição de trânsito (TRT);

  • taxa de difícil entrega (TDE);

  • taxa de Emergência Excepcional (EMEX), cobrada para entregas em regiões com alto índice de violência, principalmente de roubo de carga;

  • frete mínimo — valor cobrado caso as cargas não alcancem o frete peso mínimo.

Fatores específicos

Nessa categoria se enquadram outras variáveis que também são inclusas nessa conta, mas que são independentes da transportadora. São elas:

  • pedágios;

  • taxa de gerenciamento de risco (GRIS);

  • ad valorem — assegura as cargas quando elas não estão em trânsito;

  • impostos;

  • reentregas.

4. Como funciona o seguro de riscos e perdas em fretes empresariais?

A contratação do seguro de responsabilidade civil é obrigatório por lei e é contratado pela transportadora. Contudo, sua cobertura é limitada e se restringe aos danos causados nas cargas em decorrência de acidentes com o veículo — não assegurando os casos em que há furtos, roubos, ou avarias causadas por mau acondicionamento das mercadorias, por exemplo.

Também existe o seguro contratado pelo proprietário da carga e seu objetivo é evitar os eventuais prejuízos que podem ocorrer com a carga durante a realização do transporte.

Ainda existe o seguro que acoberta a operação do transporte. Ele garante a cobertura dos pedidos que são enviados, desde o momento do carregamento, até a chegada no cliente final. Vale lembrar que existem casos em que os processos de carga e descarga necessitam de cobertura adicional.

Essas questões devem ser definidas no contrato.

5. Os serviços de frete são regulamentados por lei?

Além das regulamentações expostas no Código de Trânsito Brasileiro, vale salientar que algumas áreas urbanas também possuem restrições, como horários específicos para circulação de veículos pesados, por exemplo.

Também existem legislações fiscais e federais ligadas à emissão de documentação e incidência de tributos — como a cobrança de ICMS, que varia de acordo com o estado.

No que diz respeito a leis específicas, podemos citar:

  • Lei 11.442, trata especialmente de questões relacionadas ao transporte rodoviário de cargas;

  • Lei 12.619, a chamada Lei do Motorista, que regulamenta as condições de trabalho destes profissionais.

6. O que considerar ao escolher uma transportadora?

A escolha de um fornecedor de serviços de frete é fundamental para que sua empresa consiga bons resultados na área de transporte e, sobretudo, garanta a satisfação dos clientes. Sendo assim, o processo de seleção deve ser bem planejado, baseando a escolha em vários critérios. Dentre eles:

Nível de serviço de frete

O nível de serviço do frete é um dos aspectos principais na hora de escolher uma transportadora. Analise qual é a relação que a performance da empresa possui com a qualidade — haja vista que serviços muito baratos tendem a causar mais problemas.

Qualidade dos serviços

Contratar um serviço de qualidade é necessário para garantir processos mais eficientes, ao mesmo tempo em que se conquista a satisfação dos clientes.

Tradição da empresa no mercado

A reputação da empresa não é sinônimo de excelência nas operações, mas é um excelente indicativo de que ela presta um serviço de qualidade.

Abrangência das operações

Também é necessário avaliar a abrangência da transportadora no que diz respeito à malha rodoviária que ela atende, haja vista que pode acontecer de algumas regiões não serem atendidas.

Restrições de envio

Algumas transportadoras possuem restrições com relação ao tamanho e tipos de cargas.

Capacidade de absorver alta na demanda

Isso é especialmente importante para lidar com os picos de sazonalidade — como datas comemorativas, por exemplo (caso sua empresa lide com essas variações).

Composição da frota

A composição da frota também é um fator que deve ser avaliado. Veículos antigos têm maiores chances de apresentarem problemas durante o transporte, acarretando em atrasos e até mesmo riscos de segurança.

CTA_Patrus_Checklist saiba como avaliar a sua transportadora!_final

7. Quais são os principais desafios do transporte de cargas no Brasil?

A logística é uma área que, por natureza, enfrenta diversos desafios, que podem estar ligados tanto ao ambiente interno da empresa quanto ao externo. No que diz respeito às dificuldades do transporte de cargas, podemos citar:

  • equilíbrio entre redução de custos e aumento da qualidade dos serviços;

  • infraestrutura (má qualidade das estradas brasileiras);

  • encontrar e reter mão de obra qualificada.

Apesar de serem atividades operacionais, os serviços de frete são uma etapa muito importante para o sucesso do negócio — principalmente por envolver a experiência do cliente — e, por isso, devem ser bem planejados.

O que achou do artigo? Assine a nossa newsletter para acompanhar nossos conteúdos e continuar aprendendo mais sobre serviços de frete!

Deixe um comentário