Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Como reter talentos? 7 dicas para o gestor de logística

93 Visualizações

Como reter talentos? 7 dicas para o gestor de logística

Como reter talentos? 7 dicas para o gestor de logística

 

A área da logística nas empresas traz sempre muitos desafios para o cotidiano, não é mesmo? São muitos problemas no dia a dia e um grande volume de atividades para lidar.

Nesse contexto, é comum que os profissionais comecem a desistir do emprego. Por isso, é importante ter atenção com a rotatividade, pois ela gera muitos gastos para a corporação, trazendo também a necessidade de novas contratações e capacitações.

Mas você pode aplicar diversas estratégias para evitar o turnover no seu empreendimento. Quer saber como reter talentos na sua organização? Confira o nosso post e saiba mais!

1. Invista em benefícios e em uma remuneração justa

O pagamento e a cartela de benefícios são fatores importantes para a retenção de talentos, e na logística não é diferente. Com uma boa remuneração, os colaboradores sentem que seus esforços estão valendo a pena e que são bem retribuídos pelo trabalho.

Além disso, ter acesso a um bom serviço de saúde, vale-alimentação e outros benefícios permite que o trabalhador e sua família possam ter mais bem-estar, o que estimula a permanência na empresa. Sem esses fatores, o profissional tem menos incentivo e uma baixa qualidade de vida, passando a dar cada vez menos importância para suas atividades.

2. Dê feedbacks para reter talentos

Dar um retorno sobre o trabalho é fundamental para a retenção de talentos. A proposta é que o feedback seja uma medida construtiva, ou seja, que acrescente para a experiência do profissional. Assim, ele deve sempre ser claro, conciso, direto e respeitoso.

O feedback positivo permite que o colaborador possa manter o padrão de qualidade que ele aplica em suas tarefas. Essa ferramenta é um fator de motivação, pois ela traz visibilidade ao bom desempenho do trabalhador.

O feedback negativo aponta as principais falhas nas atividades e é uma medida de incentivo para o aprimoramento contínuo. Ele deve ser dado de forma bastante objetiva, para que haja um bom entendimento sobre qual parte da tarefa está com problemas.

Este tipo de feedback funciona como um fator de estímulo para que o colaborador possa melhorar seu desempenho. Afinal, se o gestor faz uma crítica construtiva, ele demonstra o quanto acredita no potencial do profissional.

3. Procure manter um bom clima organizacional

Quando o clima organizacional não é positivo, os colaboradores começam a se sentir desmotivados e sem energia para realizar as atividades. Conflitos entre colegas, discussões, hostilidade, rivalidade são alguns fatores que contribuem para prejudicar o relacionamento da equipe. Com isso, o time pode adoecer mais, aumentar o número de ausências e desfazer laços.

O bom clima na corporação contribui para uma ótima performance. Isso acontece porque o profissional tem mais bem-estar entre os colegas. Ele pode trocar ideias com o grupo de trabalho e, assim, realizar as tarefas de forma mais completa e efetiva. Além disso, todos podem se apoiar e desenvolver soluções em conjunto.

4. Promova medidas de educação corporativa

A oportunidade de reciclar conhecimentos é um fator importante para a retenção de talentos. Ao investir em capacitações, você dá ferramentas para que o time possa trabalhar melhor. Isso contribui para que os colaboradores tenham uma atuação estratégica e possam ter melhores resultados. Com isso, todos se sentem mais estimulados para continuar.

Além disso, os treinamentos permitem a aprendizagem de novos processos e contribui para o dinamismo e faz os trabalhadores se sentirem valorizados. Já o investimento em educação corporativa é um importante fator de aperfeiçoamento na carreira e traz satisfação para os profissionais. Assim, empreender esforços em cursos e treinos é uma medida que pode trazer muitos resultados positivos.

5. Estimule a cooperação e a troca de experiências

Equipes competitivas tendem a não funcionar bem. Cada um fica apenas na busca de ser melhor que o outro e o trabalho se torna um objeto de disputa. Nesse contexto, o desempenho do coletivo cai, e surgem diversos atritos. Mas com cooperação, todos realizam melhor suas tarefas, oferecendo apoio uns para os outros.

Além disso, é importante estimular a troca de experiências entre os colegas. Afinal, o exemplo de um pode valer uma boa aprendizagem para todo o grupo. Se o time de logística é cooperativo, esse tipo de compartilhamento pode ser recorrente, e todos podem se beneficiar desse processo.

6. Otimize a comunicação e os processos

Ter processos lentos pode ser muito desanimador para a equipe de logística. Afinal, quando os procedimentos não são eficientes, o trabalho fica prejudicado. Da mesma forma, se a comunicação é muito falha e cheia de ruídos, todos começam a ter problemas com erros, divergência de informações e desentendimentos.

Esses fatores são prejudiciais para o cotidiano dos colaboradores e podem gerar entraves no dia a dia. Os profissionais podem se desgastar muito com este tipo de situação, o que é um fator que aumenta a rotatividade.

Por isso, invista na otimização dos processos, aplicando tecnologias, contratando empresas e serviços para apoiá-lo e utilizando recursos inovadores para que você tenha mais agilidade nas atividades. Além disso, aposte em mecanismos modernos de troca de informações para garantir que o intercâmbio de dados seja mais efetivo.

7. Seja flexível com a equipe

A flexibilidade pode ajudar na construção de um relacionamento positivo com a equipe. Uma proposta que tem feito muito sucesso nas organizações é oferecer ao colaborador um dia de home office. Essa política é muito estimulante, pois ela permite que o trabalhador possa gerenciar seu próprio tempo e voltar com a energia renovada para o escritório nos outros dias da semana.

Além disso, é importante ter compreensão com as demandas que surgem no time. Às vezes, o profissional adoece, tem um imprevisto na família ou algum processo difícil para resolver junto ao banco. Você pode flexibilizar horários e oferecer oportunidades de reposição do trabalho, por exemplo. Dessa forma, sua equipe se sente compreendida e motivada para as tarefas.

A retenção de talentos na corporação é uma tarefa desafiadora, mas para conseguir esse objetivo, você pode seguir diversos passos. É fundamental ter uma boa política de benefícios e uma remuneração satisfatória. Além disso, é importante dar feedbacks para os colaboradores, pois eles ajudam a manter a motivação e o engajamento.

É importante também promover a reciclagem de conhecimentos através da educação corporativa e estimular a cooperação e a troca de experiências entre o time. Esses fatores contribuem com um bom clima organizacional, que contribui para que a equipe tenha mais bem-estar no trabalho. Outros passos que podem ajudá-lo são otimizar a comunicação e os processos e ter flexibilidade no dia a dia.

E você, gostou de saber como reter talentos na sua empresa? Então, aproveite para seguir a gente no Facebook e no YouTube e acompanhar as nossas novidades!

 

Deixe um comentário