Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Entenda a importância do planejamento estratégico em logística

1174 Visualizações

Entenda a importância do planejamento estratégico em logística

Entenda a importância do planejamento estratégico em logística

Já parou para pensar sobre a importância do planejamento estratégico? Dentro do universo corporativo, esse é um procedimento muito conhecido e valorizado. Afinal, sejam quais forem o ramo de atuação e o porte da sua empresa, formular e executar um bom planejamento é primordial para o sucesso do empreendimento.

Mas você sabe qual a importância desse processo gerencial para a logística? É sobre isso que trataremos neste post. Portanto, se você deseja aprimorar os processos no seu setor, assegurando que as ações sejam executadas com sucesso, continue a leitura!

Relembre o conceito

Para entender melhor o planejamento estratégico em logística, é preciso relembrar um pouco esse conceito. De maneira simplificada, estamos falando sobre o processo de analisar uma empresa sob diversas óticas, definindo objetivos e monitorando as ações de maneira concreta.

Em outras palavras, um plano estratégico é o mapa do sucesso de uma empresa. Nele estão previstos aonde ela quer chegar e quais caminhos e estratégias deve adotar para chegar até lá, com base no atual cenário interno e externo do negócio.

Compreenda a importância do planejamento estratégico em logística

Já sabemos o que é um planejamento estratégico. Como você percebeu, esse tipo de ferramenta é essencial para que uma empresa funcione de maneira estável e controlada. E, como essa é a real necessidade do setor de logística, um gerente logístico precisa atentar para essas questões.

Ora, quando a logística não consegue definir suas metas, conquistar bons resultados se torna uma tarefa quase impossível. Sem o direcionamento correto, a sua equipe não sabe como agir e pode alcançar resultados pouco satisfatórios.

Portanto, além de ser essencial para todo o contexto empresarial, fica evidente a sua importância no setor de logística.

Como você sabe, a logística é uma área que não comporta erros — esse é um trabalho minucioso e repleto de detalhes, em que as falhas podem afetar a imagem e a credibilidade da empresa. Por outro lado, o planejamento estratégico pode ajudar essa área a funcionar com mais previsibilidade, agilidade e eficiência, além de reduzir custos significativos.

Desse modo, como gerente logístico, é essencial que você saiba elaborar um plano estratégico e acompanhe de perto os avanços da sua equipe, cuidando para que as metas e estratégias traçadas sejam devidamente cumpridas.

Veja o que deve fazer parte do seu planejamento estratégico

Agora, que você já compreende a necessidade de elaborar um planejamento estratégico para o setor de logística, confira algumas dicas valiosas que separamos e veja o que não pode faltar nessa estratégia:

1. Objetivos da logística na sua empresa

Para formular um bom planejamento estratégico, o primeiro passo é definir as metas da logística na sua empresa. Eles podem ser, por exemplo:

  • entregar as encomendas em curto prazo;

  • ter um estoque organizado e bem gerenciado;

  • conquistar uma logística inovadora e eficiente.

Assim, ao saber exatamente aonde se pretende chegar, fica mais fácil traçar estratégias e manter a equipe motivada e empenhada para alcançar tais objetivos.

2. Logística interna

Dentro do seu planejamento estratégico, é preciso incluir a logística interna, que pode ser entendida como aquela que cuida da circulação de matérias-primas ou insumos e da rotatividade de produtos acabados e fabricados na empresa.

Em outras palavras, você deve ter um planejamento para toda a logística que ocorre dentro do seu estabelecimento e galpões.

Esse tipo de planejamento é de grande importância, uma vez que garante maior controle dos resultados do setor. Ademais, há considerável otimização dos processos na identificação e eliminação de tarefas que comprometem a produtividade da equipe.

3. Logística externa

Aqui, ressaltamos a importância de o seu planejamento estratégico englobar os processos de logística externa do empreendimento. Ao contrário da logística interna, a logística externa diz respeito a todas as ações que ocorrem fora dos limites da empresa.

Assim, tudo o que envolver embalagem de mercadorias, expedição, transporte, monitoramento de cargas e manutenção de frotas deve ser cuidadosamente abordado em seu plano estratégico para o setor.

Esse tipo de logística é essencial para o sucesso de qualquer negócio, já que atua diretamente com o cliente. Como o seu objetivo maior é assegurar que a mercadoria seja entregue no prazo certo, consequentemente ele favorece o aperfeiçoamento do relacionamento com o cliente.

4. Gestão de transporte

Outra coisa que não pode faltar em um planejamento estratégico para logística é, com certeza, ter estratégias para tornar o transporte de mercadorias mais barato, eficiente, seguro e rápido.

Como você sabe, um dos fatores que mais influenciam a satisfação dos seus clientes está nas mãos do setor de logística, e é exatamente o momento da entrega dos pedidos. Afinal, se eles chegam ao consumidor dentro do prazo acordado e sem perdas ou danos, você conquista boa reputação.

Por isso, não deixe de incluir esse quesito no seu planejamento, observando todas as questões que envolvem o transporte, desde a movimentação de cargas e frota de caminhões até a sua relação com as transportadoras.

5. Gestão de estoque

gestão de estoque também deve receber atenção especial no seu planejamento. Afinal, esse é um dos setores cruciais para a empresa.

Quando o estoque é bem gerenciado, você não enfrenta problemas com falta de matéria-prima ou mercadorias, tampouco com excesso de produtos nas prateleiras. Tudo é avaliado e planejado, e a sua empresa tem sempre tudo o que precisa para satisfazer as demandas da clientela.

Por isso, organize o seu estoque, crie estratégias para torná-lo mais organizado e conquiste, assim, uma logística mais eficiente.

Saiba como criar esse tipo de planejamento

1. Escolha fornecedores e parceiros confiáveis

Para você conseguir construir, desenvolver e pôr em prática o planejamento estratégico da empresa, é preciso ter atenção especial quanto aos fornecedores e parceiros do negócio. Existem muitas ações do seu plano que envolverão o suporte ou uma contrapartida desses agentes, motivo pelo qual é fundamental contar com o apoio deles.

Portanto, é essencial buscar fornecedores confiáveis, sejam eles de insumos, sejam de maquinários ou outros produtos necessários à produção e funcionamento do seu empreendimento. Além da qualidade das matérias-primas e demais mercadorias fornecidas, você precisa ficar atento à cumplicidade e à confiabilidade dos seus futuros e atuais parceiros.

É necessário analisar o custo-benefício dos produtos adquiridos, a qualidade logística de transporte/entrega e o compromisso que cada fornecedor está disposto a assumir com a sua empresa. Avaliando esses pontos em conjunto, de maneira metódica, estruturada e objetiva, você terá mais chances de escolher os melhores fornecedores para a sua organização.

Além deles, você precisa incluir no seu planejamento os demais parceiros e as atividades pelas quais eles serão responsáveis. Por exemplo, boa parte dos empreendimentos opta pela contratação de companhias terceirizadas para fazer serviços de limpeza, segurança ou de transporte e entrega. Nesse ponto, vale uma atenção especial às organizações logísticas, especialmente se precisar contratar uma transportadora.

Isso porque elas impactam diretamente na satisfação dos seus clientes, já que os seus serviços são extensões das vendas, especialmente se você comercializa produtos pela internet. Dessa forma, o seu negócio poderá responder também por problemas ocasionados por ineficiências nos processos do seu fornecedor, como avarias em mercadorias, atrasos ou comportamentos inadequados dos entregadores.

Para evitar esses transtornos, é fundamental buscar uma empresa de transportes renomadae com processos de excelência. É interessante contar com o apoio de uma organização que tenha uma boa equipe de comunicação, forneça serviços de rastreamento de produtos e disponibilize formas de transporte diferenciadas, como o envio de carga fracionada.

2. Tenha um planejamento tático e operacional

O planejamento estratégico em logística é amplo, sendo responsável pelas ações e planos mais importantes dessa área dentro de uma organização. Nele, são tomadas as principais decisões e estabelecidos os rumos a curto, médio e longo prazo do empreendimento conforme os seus objetivos, missão e visão. No entanto, existem mais dois tipos de planejamento: o tático e o operacional.

No planejamento tático deve constar a estratégia repassada de maneira simplificada, para que ela seja aplicada na empresa. O seu propósito é traduzir as metas/objetivos do planejamento estratégico em ações que serão executadas e monitoradas.

Ele pode ser estruturado em planos por departamentos, em que os gestores coordenarão atividades e processos, os quais serão planejados e executados pela área operacional.

O planejamento operacional envolve a definição de tarefas, rotinas e ações que serão feitas pelos funcionários para que as metas do plano tático sejam atingidas. De certo modo, é a soma das ações operacionais que ajudará a área tática a alcançar os seus propósitos. A realização das atividades táticas permitirá que as estratégias da empresa sejam atingidas.

3. Adote uma solução de gestão logística

É importante contar com uma solução de gestão logística eficiente que contemple e forneça suporte a todos os fluxos de trabalho da organização. Dessa forma, será possível planejar com maior eficiência, tendo por base relatórios, análises e previsões entregues por um sistema desse tipo.

Além disso, ele poderá automatizar uma série de atividades e operações, aumentando a eficiência e a velocidade de execução de diversas rotinas. Sendo assim, as estratégias podem ser mais bem trabalhadas e definidas, levando em consideração as potencialidades entregues pelo software de gestão logística.

Para otimizar ainda mais o seu planejamento, lembre-se de buscar um sistema que possa ser acessado via cloud computing (computação em nuvem), que tenha funcionalidades de rastreamento e que conte com métricas de controle.

4. Busque a integração interna e externa

Outro aspecto interessante que pode contribuir para um bom planejamento estratégico é a integração dos setores, processos e operações. Para isso, um sistema que interligue áreas e até parceiros da cadeia logística é essencial.

Ele deve possibilitar uma comunicação ampla e eficaz entre os profissionais do estoque, das entregas, do transporte e da área administrativa. Isso porque informações e processos interligados, que fluam adequadamente entre os colaboradores, trazem vantagens na hora de planejar as ações estratégicas do negócio.

Desde o pedido de produção até a comercialização e o envio de mercadorias, é fundamental que tudo trafegue adequadamente e possa ser monitorado. Dessa forma, será possível evitar atrasos, identificar gargalos operacionais e evitar perdas de dados. Além disso, cada equipe saberá melhor como andam as etapas anteriores ou posteriores às suas, podendo colaborar melhor com os demais times.

Também é interessante integrar as operações do seu negócio com os de fornecedores e até de clientes. Existem softwares que possibilitam isso, melhorando ainda mais a gestão e a operacionalização de toda a cadeia logística.

Desse modo, você conseguirá descobrir se a sua encomenda de insumos já está sendo enviada enquanto o seu fornecedor poderá saber se você precisa ou não de mais matéria-prima no momento. Tudo isso com uma consulta rápida no seu próprio sistema de gestão.

Consequentemente, fica muito mais fácil planejar ações integradas e evitar problemas logísticos, uma vez que se ganha uma visão ampla de toda a cadeia logística — inclusive das etapas que correspondem aos seus fornecedores e clientes.

5. Defina indicadores de performance logísticos

Além de planejar as etapas e ações estratégicas da empresa, é primordial contar com formas e ferramentas de monitoramento dos resultados obtidos. Caso contrário, será difícil mensurar se as ações delimitadas no plano de logística realmente estão alcançando as metas e objetivos visados.

Por isso, adote indicadores de performance logísticos que permitam controlar resultados, desempenho e níveis de eficácia de cada processo delimitado. Veja alguns exemplos:

  • despesas com combustível em relação ao faturamento;

  • percentual de entregas com atraso;

  • tempo de espera no atendimento para a solução de problemas;

  • tempo médio decorrido entre pedidos e entregas de produtos;

  • taxa de absenteísmo dos colaboradores da cadeia logística;

  • valor médio dos produtos entregues por mês;

  • nível de turnover dos funcionários da área logística;

  • índice de não conformidades (devoluções, reentregas ou recusas de recebimento) etc.

E então, conseguiu absorver todas estas informações? Neste post, você viu a importância do planejamento estratégico no setor de logística. O nosso objetivo foi reunir uma série de dicas e informações relevantes sobre o tema para ajudá-lo a compreender o processo e montar o seu planejamento com sucesso.

Por isso, comece agora mesmo a colocar em prática o que aprendeu e conquiste uma logística mais eficiente, programada e livre de falhas, perdas e prejuízos!

Agora, que você já sabe da importância do planejamento estratégico, que tal descobrir quais são os principais desafios da gestão logística? Baixe o manual que preparamos sobre eles e aprenda também como solucioná-los!

Comentários (1)

  • Avatar

    Gilberto Fiorini

    |

    Obrigado por esses post’s, Muito intrutivos.

    Reply

Deixe um comentário

Open chat