Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Frota de caminhões: 5 estratégias para gerir de maneira eficiente

464 Visualizações

Frota de caminhões: 5 estratégias para gerir de maneira eficiente

Frota de caminhões: 5 estratégias para gerir de maneira eficiente

Em um país de dimensões continentais como o Brasil, dono de uma malha rodoviária de proporções igualmente grandes, o transporte de cargas consiste em um grande desafio para as empresas. Não bastasse, a infraestrutura precária e a má conservação das rodovias em determinadas regiões tornam a tarefa de gerenciar uma frota de caminhões ainda mais complexa.

Em meio a esse cenário, muitas empresas têm dificuldade em inovar para atingir uma gestão eficiente da sua frota que, ao mesmo tempo seja capaz de reduzir os custos de transporte e de melhorar o desempenho logístico da organização.

Se esse é o seu caso e você quer saber como otimizar a gestão da frota da empresa, então confira estas 5 estratégias que podem auxiliá-lo. Acompanhe!

1. Programar a manutenção preventiva da frota de caminhões

Um dos pilares da gestão eficiente da frota está na manutenção e nas boas condições dos veículos. Monitorar com cuidado cada uma das variáveis que envolvam a manutenção da frota deve, sem dúvida alguma, integrar a rotina do gestor.

Caminhões em boas condições oferecem muito mais segurança e economia nos transportes. Por exemplo, o consumo de combustível pode ser reduzido, bem como os gastos com manutenções corretivas. Nesse sentido, tal conduta ainda ajuda a prologar a vida útil das máquinas, evitando a substituição precoce e os altos custos com novas aquisições.

Desse modo, adotar uma política de manutenções preventivas programadas da frota pode ser o primeiro passo para uma gestão mais eficiente e pautada da economia e qualidade dos serviços prestados.

2. Mensurar os custos antes de cortar gastos

Para atingir uma gestão mais eficiente da frota, pode ser necessário, eventualmente, realizar alguns cortes de gastos. Contudo, essa deve ser uma medida muito bem analisada, para que não se torne um problema, ao invés de uma solução.

Os cortes devem ser feitos com base em estratégias, sendo fundamental compreender e quantificar os custos envolvidos nos processos em que há essa necessidade. Em outras palavras, é preciso antes saber quanto está sendo gasto para, então, partir para os cortes.

Os gestores devem levantar todos os gastos — como custos de viagens, abastecimento, despesas dos motoristas, substituição de peças, pedágios etc. — para compreender melhor suas operações logísticas e possuir um respaldo maior para a tomada de decisão de redução de gastos.

É importante lembrar que cortes mal planejados podem ocasionar o efeito contrário. Por exemplo, a empresa decide cortar gastos com manutenções preventivas, mas, no futuro, é obrigada a gastar mais com manutenções corretivas.

Então, aja com prudência e estratégia, antes de efetuar uma política de cortes nos transportes da empresa.

3. Utilize softwares de gestão

Aqui, o ponto-chave a ser otimizado é a organização e o controle das atividades. Softwares de gestão são ferramentas eficientes para auxiliar o trabalho do gerente e fornecer um suporte maior de informações para a empresa.

Investir em um sistema que garanta a automatização de processos — e potencialize a segurança, confiabilidade e ainda reduza os custos das operações — pode ser o caminho para uma gestão otimizada da frota. Tudo isso é possível com base nas informações fornecidas por esses softwares, como por exemplo:

  • previsão de gastos;
  • disponibilidade de veículos;
  • localização;
  • planejamento de rotas;
  • relatórios de consumo etc.

Essas informações tornam o trabalho de gestão muito mais completo e permitem que a empresa aja nos pontos certos, na hora de buscar uma redução efetiva dos custos.

Por meio desses softwares, também é possível monitorar a rotina dos motoristas, acompanhando em tempo real o seu desempenho, bem como o do caminhão. Desse modo, fica muito mais fácil estabelecer metas e fiscalizar seu cumprimento. Além disso, o fato de o veículo estar sendo rastreado reduz os riscos de furtos e roubos de cargas e fornece uma segurança a mais para o profissional.

4. Acompanhe as mudanças do mercado

O mercado, assim como a tecnologia, é bastante dinâmico, por isso, acompanhar as mudanças e inovações que surgem pode ser uma forma de melhorar a gestão da frota.

Seja a partir de novas métricas, indicadores, serviços e sistemas: vale a pena conhecer — e, quem sabe, aplicar — tudo aquilo que puder ser útil ao seu negócio.

Além disso, outro ponto a se analisar no mercado é a sua capacidade de gerar negócios. O mercado é cheio de altos e baixos que podem afetar as atividades da sua empresa. Assim, é fundamental estar inteirado dessas oscilações, para conseguir adequar e antecipar demandas, de modo que não perca boas oportunidades de negócio.

5. Treine seus motoristas

Sem dúvida alguma, a eficiência da gestão da frota passa pelas mãos desses profissionais. Os motoristas são a ponta do processo logístico e lidam diretamente com os veículos.

Por isso, quando mais experiente e capacitada for a equipe de motoristas, melhor será o desempenho das máquinas e, consequentemente, menores os gastos da empresa.

Investir no treinamento dos motoristas é uma demanda comum nas empresas de transporte. Atualmente, com o surgimento de novas tecnologias no mercado automobilístico, os caminhões estão cada vez mais sofisticados e informatizados, exigindo ainda mais conhecimento daqueles que os operam.

A segurança também deve sempre estar em pauta. Os motoristas devem ser orientados a seguir as normas da empresa e a legislação: tanto a de trânsito como a pertinente aos transportes.

A empresa deve estimular a condução segura e prezar pela segurança do condutor e do veículo, fiscalizando o cumprimento da jornada de trabalho, que não deve ser excedida.

De maneira alguma negligencie a importância dessa variável para o sucesso dos transportes. Mesmo que essa estratégia demande alguns gastos, investir na capacitação de pessoal sempre traz retorno para a empresa.

Por fim, uma gestão eficiente da frota de caminhões passa por uma série de cuidados. Aos gestores de frotas e gerentes logísticos cabe avaliar todos os aspectos aqui mencionados e garantir que sejam aplicados nas operações logísticas da empresa.

Agora é com você! Conte-nos um pouco sobre as suas impressões, e também sobre eventuais dúvidas que possam ter surgido durante a leitura deste post. Deixe seu comentário abaixo! Teremos o maior prazer em esclarecer quaisquer pontos com você.

Comentários (2)

  • Avatar

    renata

    |

    Gostei muito do que li aqui no seu site.Estou estudando o assunto,Mas quero agradecer por que seu texto foi muito valido. Obrigada 🙂

    Reply

Deixe um comentário

Open chat