Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Otimização de custos logísticos: 7 erros que a sua empresa pode estar cometendo

157 Visualizações

Otimização de custos logísticos: 7 erros que a sua empresa pode estar cometendo

Otimização de custos logísticos: 7 erros que a sua empresa pode estar cometendo

A otimização de custos logísticos é um objetivo comum em empresas de todos os portes e segmentos. No entanto, cortar gastos não é uma simples tarefa, e alguns erros podem comprometer os resultados de todo o negócio.

Pensando nisso, resolvemos trazer para o blog um material capaz de abrir o campo de visão de um gerente logístico para que ele identifique alguns erros que pode estar cometendo na busca por menores custos em logística.

Ressalta-se que ter essa noção é essencial para se tornar um profissional mais completo e eficiente, impactando de maneira direta nos resultados do setor e de toda a empresa.

Ficou interessado e quer aprender mais sobre o assunto? Confira a seguir 7 erros que seu negócio pode estar cometendo!

1. Não realizar um planejamento detalhado e eficiente

Na ânsia por reduzir gastos, é comum que muitos gestores enumerem processos e setores que sofrerão cortes sem realizar um planejamento pormenorizado e sem analisar os impactos desses cortes no desempenho das atividades da empresa.

Ora, é evidente que qualquer corte de despesas precisa ser feito com cautela e muita responsabilidade. Por isso, o planejamento é uma peça fundamental para evitar que o negócio também perca produtividade e qualidade com a redução de custos.

Tenha sempre em mente que a otimização de custos logísticos não pode afetar a qualidade e eficiência do setor. De outro modo, prejudicará os resultados do negócio, causando prejuízos incalculáveis.

2. Não analisar todos os critérios ao escolher o modal de transporte

A escolha do tipo de transporte de cargas adequado às suas mercadorias e clientes depende de diversos fatores. Nesse sentido, basear sua escolha unicamente no preço do transporte é um erro que pode trazer consequências negativas para a empresa.

Ao escolher o modal, é essencial que você avalie a distância a ser percorrida, as características da mercadoria, o prazo de entrega desejado, o volume da entrega e o custo de cada um para a mesma entrega.

Perceba que o preço é apenas um critério a ser analisado e, muitas vezes, ele não é preponderante para a decisão final, visto que algumas entregas exigirão modais específicos.

3. Não entender que investimentos em tecnologia não são meros gastos

A tecnologia é, sem dúvidas, uma ferramenta essencial para o bom desempenho do setor de logística. Ainda assim, alguns gestores erram ao enxergar investimentos nesse quesito como mais uma despesa para a empresa.

Um gestor inteligente sabe o quanto a tecnologia facilita o seu dia a dia e gera economia, isto é, trata-se de um investimento inteligente, já que a agilidade, segurança e perfeição com que os procedimentos são executados são fundamentais para a qualidade e rapidez dos processos logísticos.

Imagine, por exemplo, a aquisição de uma empilhadeira para o centro de distribuição. Apesar de representar um custo, esse equipamento facilitará a vida dos funcionários, uma vez que auxilia na manutenção de um estoque organizado e ainda reduz o tempo gasto com essa tarefa.

4. Não atentar para os benefícios da terceirização em logística

A terceirização é uma estratégia que, entre outros benefícios, gera muita economia às empresas. No caso de serviços logísticos, a parceria com uma transportadora é uma decisão que reduz gastos com contratação e treinamento de motoristas, e com a compra e manutenção dos veículos.

Uma empresa que busca otimizar custos logísticos não pode deixar de avaliar esses benefícios. Pois, é muito proveitoso para ela poder contar com o auxílio de uma parceria especializada em entregas, capaz de executar suas funções de maneira eficiente, rápida e segura.

5. Não utilizar os indicadores de desempenho adequados

Acompanhar o desempenho do setor de logística é uma das grandes responsabilidades do gerente dessa área. No entanto, com tantos indicadores, é possível que ele se perca e se dedique a alguns que são pouco relevantes para os seus objetivos.

O que se pretende dizer é que não é necessário adotar todos os KPIs existentes. Você deve avaliar e entender o que você quer e precisa monitorar e, a partir disso, definir aqueles que são realmente úteis para o seu cotidiano.

A utilização de um indicador inadequado, além de fazer com que você perca tempo, atrapalhará o desempenho do setor, já que informações relevantes não serão visualizadas e acompanhadas.

6. Não realizar gestão de rotas de entrega para otimização de custos

Quem deseja otimizar custos logísticos precisa agir com inteligência, afinal, existem processos que geram desperdício de dinheiro e que podem ser facilmente evitados.

A gestão de rotas de entrega é um excelente exemplo de como se pode reduzir os custos de entrega de maneira eficiente, sem causar qualquer prejuízo para o prazo e qualidade do processo.

Dessa maneira, não cometa tal erro e planeje uma rota de deslocamento que atenda a todas as entregas antes mesmo de o caminhão deixar o seu centro de distribuição. Assim, você reduz o desperdício com combustível e também o tempo gasto com as entregas.

7. Não analisar o desempenho dos equipamentos logísticos

Dentro do setor de logística são utilizados inúmeros equipamentos, principalmente nas etapas de deslocamento e armazenamento de mercadorias nos galpões — como empilhadeiras, paletes e transportadores contínuos.

Entretanto, algumas empresas não monitoram o desempenho de tais equipamentos, deixando passar despercebidas algumas informações importantes e não identificando gargalos e sobrecargas que, como você sabe, acabam encarecendo os processos.

Portanto, para que esse tipo de falha não aconteça em sua empresa, não deixe de acompanhar de perto o desempenho de todos os equipamentos e máquinas utilizadas no setor, mantendo-se atento à necessidade de manutenção, substituição e até de aquisição de mais maquinário.

Como é possível perceber, a otimização de custos no setor de logística é uma estratégia que exige muita atenção por parte do gestores. Existem muitos detalhes a serem analisados e é importante que o corte de gastos atente para todos os detalhes secundários, visto que reduzir custos sem critério e de maneira aleatória pode prejudicar a produtividade do setor e, consequentemente, da empresa.

Gostou do post? Quer aprender mais sobre o assunto? Então, confira quais são os 6 componentes dos custos logísticos!

 

Deixe um comentário