Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Roteirização de cargas fracionadas: por que é importante?

196 Visualizações

Roteirização de cargas fracionadas: por que é importante?

Roteirização de cargas fracionadas: por que é importante?

A logística e todos os seus processos representam uma boa parcela do orçamento empresarial, exigindo dos gerentes da área muita estratégia e inteligência para otimizar tais custos. A roteirização de cargas fracionadas é um ótimo exemplo disso, e no post de hoje falaremos melhor sobre esse método.

A crise vivenciada em nosso país e a mudança no perfil do consumidor contemporâneo também são fatores que acabam justificando a necessidade de mudança e investimentos em processos mais rápidos e seguros, especialmente no ramo de transporte de cargas — responsável por conduzir a mercadoria até o consumidor final.

Diante da especial relevância do tema, preparamos este material, que tem como objetivo apresentar o conceito, a importância e as melhores práticas para se realizar uma roteirização de cargas eficiente. Além disso, ajudaremos você a escolher a empresa ideal para efetuar suas entregas.

Se você tem interesse em se tornar um gerente mais qualificado e se inteirar melhor sobre o assunto, continue com a leitura!

Roteirização de cargas: em que consiste essa estratégia?

Para que o entendimento deste material seja mais simples, é interessante apresentarmos o conceito de roteirização. Assim, estamos tratando do processo de planejamento de um roteiro para a execução das entregas de suas mercadorias.

O objetivo principal dessa tarefa é otimizar a distância percorrida e reduzir os custos operacionais e o tempo necessário para que o pedido chegue ao seu destino.

Em outras palavras, a roteirização de cargas consiste em estudar, planejar e determinar como o transporte será executado, isto é, como será feita a distribuição dos pedidos, de forma a atender todos os pontos de entrega da melhor maneira possível.

Para isso, leva-se em consideração a quantidade de veículos disponíveis, a capacidade de cada um deles, o volume de itens a ser transportado, os pontos de entrega, as restrições no trânsito e dos clientes e diversas variáveis — a depender de como a empresa define o plano de rota.

Por que essa prática é tão importante para o transporte de cargas fracionadas?

Como você sabe, o transporte de carga fracionada envolve a remessa de pequenos lotes e pedidos que, sozinhos, não completariam a capacidade de um veículo de carga.

Assim, visando mais economia e eficiência, diversas mercadorias — muitas vezes de clientes distintos — são reunidas no mesmo caminhão, que atenderá vários pontos de distribuição.

Em resumo, temos um veículo transportando mercadorias similares, mas de empresas diferentes e com destinos próximos. Seria o caso, por exemplo, de uma transportadora que recolhe mercadorias das empresas A, B e C com destino a clientes residentes em Belo Horizonte e cidades da região metropolitana.

Com isso, não fica difícil concluir o quanto a roteirização de cargas fracionadas é importante para o sucesso da operação, já que ela permite uma maior eficiência no transporte e no atendimento aos clientes e aumenta as margens de lucro do negócio.

Sem um roteiro eficiente e previamente traçado, além do atraso ou demora na entrega, é provável que o caminhão gaste mais combustível e trafegue por trechos menos interessantes, afetando a satisfação do cliente final.

Entretanto, vale lembrar que, para tomar a decisão do planejamento de rotas de forma precisa, o ideal é contar com transportadoras que utilizem essas soluções, usando softwares específicos para esse fim.

Quais os benefícios da roteirização de cargas fracionadas?

As vantagens de se adotar o plano de rotas nas operações vão além da redução de custos com fretes. Empresas que investem nessa prática conquistam um importante diferencial competitivo e desfrutam de inúmeros benefícios, como:

  • diminuição das distâncias para a realização de coletas e entregas;

  • redução do tempo necessário para finalizar a distribuição;

  • melhoria no dimensionamento e consolidação das cargas;

  • melhor aproveitamento da frota;

  • utilização eficiente dos recursos humanos e melhor aproveitamento das horas trabalhadas;

  • diminuição no índice de reclamação por demora nas entregas;

  • aumento da satisfação dos clientes;

  • ganho em competitividade.

Quais as melhores práticas para a roteirização de cargas fracionadas?

Para implementar um bom planejamento de rotas, é imprescindível aplicar boas práticas e contar com recursos que ajudem a deixar o processo mais estruturado e imune a erros que prejudiquem seus resultados.

Se você tem dúvidas sobre o tema e quer aprender a montar roteiros de transporte eficientes, acompanhe algumas premissas importantes:

1. Distribuição fixa

Essa é uma boa estratégia para empresas que têm uma demanda recorrente e maior para determinado ponto do território.

Assim, em vez de fazer a roteirização de cargas fracionadas considerando somente o volume de entregas e abrangendo todos os pontos de uma só vez, vale a pena adotar o sistema de distribuição fixa.

Para isso, divida as entregas por regiões de atendimento. Isso pode ser feito por meio do CEP, bairro, cidades, zoneamento e outros métodos de classificação de território. Com esse mapeamento em mãos, basta realizar o seu planejamento de rotas de acordo com as áreas.

Assim, é possível atender todos os pontos com uma frequência maior, simplificando a rotina da gestão de transportes.

2. Investimento em tecnologia

O investimento em tecnologia é um meio de modernizar as operações e deixá-las menos sujeitas a erros e retrabalhos. No que diz respeito à roteirização de cargas fracionadas, a utilização de uma ferramenta especializada é a única forma de criar um percurso eficiente e com agilidade.

Diante de tantas variáveis que podem ser incluídas no processo de análise, a automatização é uma saída para evitar problemas como demora, erros e aumento dos custos.

Por isso, estude maneiras de aplicar tecnologia em seu cotidiano. Lembrando que, apesar de exigir um investimento inicial, apostar em tecnologia é uma escolha inteligente e benéfica ao negócio.

3. Consolidação das cargas

Essa é uma estratégia voltada para melhorar o fluxo de entregas para regiões cujo volume de envios é inferior. Por meio dela, evita-se que os veículos saiam para a rota sem ter toda a capacidade preenchida ou que se tenha que incluir mais pontos no trajeto, tornando-o mais longo e caro.

Além disso, ao reunir mais cargas e reduzir a quantidade de viagens para essas regiões, o método contribui para que a empresa minimize a incidência de roubo de cargas — um dos maiores desafios do setor de transporte.

Com esse dimensionamento, espera-se que se tenha mais cargas para atender o percurso, otimizando o uso da frota. Mas cuidado! Planeje com responsabilidade e não deixe que o tempo de espera seja longo demais, já que isso prejudica o prazo de entrega e causa atritos com os clientes.

4. Agendamento das entregas

Já ouviu falar em agendamento de entregas? É interessante analisar a viabilidade desse modelo, pois ele torna os custos mais baratos. Além disso, se os clientes aceitarem receber os pedidos em dias específicos, tal opção pode influenciar positivamente no processo de consolidação das cargas.

Em resumo, cada região teria datas para ser atendida, o que permite o acúmulo de pedidos e melhora o aproveitamento da capacidade dos veículos.

Do ponto de vista dos clientes, essa estratégia também pode ser bastante positiva, haja vista que eles passam a ter uma previsibilidade maior de quando seus pedidos chegarão, podendo se programar para recebê-los.

5. Contratação de uma boa transportadora

Quando se opta por contratar transportadoras, deve-se ter o cuidado de analisar bem as empresas que estão participando do processo de seleção de fornecedores e escolher o melhor parceiro de negócios.

Nesse sentido, o ponto principal é optar por um negócio especializado no transporte de fracionados. Isso ajuda a ter uma garantia maior de que o serviço será prestado por quem entende do assunto, aumentando as chances de alcançar os resultados que se espera.

Como escolher a melhor transportadora de cargas fracionadas?

Conforme mencionado, a contratação de uma transportadora especializada em cargas fracionadas é uma excelente estratégia para o negócio. Ter o auxílio de uma empresa experiente e acostumada a lidar com os desafios do setor contribui para o alcance de bons resultados.

No entanto, atualmente, existem inúmeros fornecedores logísticos nessa área, e encontrar a transportadora ideal pode ser um grande desafio. Por isso, para finalizar o post de hoje, reunimos dicas infalíveis para obter sucesso em sua seleção e fechar uma parceria duradoura e proveitosa. Acompanhe:

Conheça a reputação da empresa escolhida

O transporte de cargas é uma atividade muito sensível dentro da cadeia logística, já que liga o cliente à sua empresa. Exatamente por isso, é importante conhecer a reputação que a transportadora tem no mercado.

Imagine o quanto pode ser ruim para seu negócio se unir a uma empresa que não cumpra prazos, entregue mercadorias com avarias e ainda não forneça um suporte eficiente a você e seus clientes.

Assim sendo, pesquise em sites especializados em reclamações, converse com colegas e clientes e tenha a certeza de estar se unindo a uma empresa competente e séria.

Avalie a qualidade da frota da transportadora

Uma transportadora deve investir em sua frota, e isso exige veículos novos, modernos e equipados. Afinal, um caminhão antigo demais está mais exposto ao risco de apresentar defeitos e comprometer o prazo de entrega.

Por isso, visite o pátio da empresa e veja de perto se ela investe em seus veículos de carga. Além disso, confira se tem a infraestrutura necessária para transportar o tipo de mercadoria que sua empresa produz, já que alguns — como produtos farmacêuticos e cargas perigosas — exigem cuidados especiais.

Observe se ela adota o rastreamento de veículos

Apesar de imprescindível nos dias atuais, ainda existem empresas que não fornecem qualquer informação sobre a localização das mercadorias em trânsito, e esse tipo de falha, além de prejudicar o planejamento e acompanhamento do transporte, gera insegurança e falta de credibilidade no consumidor.

Portanto, observe se a empresa adota tecnologias de rastreamento e se a atualização e o suporte fornecidos são eficientes.

Avalie o custo/benefício do transporte

O valor cobrado pelo frete é tão importante quanto todos os demais aspectos mencionados. Afinal, o cliente não gosta de pagar valores absurdos para receber suas mercadorias em casa.

Entretanto, realizar uma análise apenas com base no valor do frete é um erro que pode ser fatal para sua empresa. Cobrar barato pode ser uma armadilha para esconder falhas no planejamento e execução do transporte.

Apesar de ter um custo menor, a entrega pode atrasar, a mercadoria pode chegar danificada e a situação pode desencadear um aumento de reclamações para sua empresa. Portanto, avalie com atenção o custo/benefício de cada possível parceiro.

Escolha uma empresa especializada em cargas fracionadas

logística por trás de um transporte de cargas fracionadas é totalmente diferente da dos modelos convencionais, e lidar com todos esses detalhes com sucesso exige experiência e conhecimento na área.

Por isso, se você deseja usufruir dos benefícios de uma carga fracionada, deve procurar por uma transportadora especializada nesse modelo de entrega. Isto é, não contrate transportadoras comuns, mas sim aquelas com experiência e preparo para enfrentar os desafios dessa operação logística.

Avalie o nível técnico dos profissionais envolvidos

A última dica para você que deseja obter sucesso no processo de escolha de uma transportadora é a avaliação do nível técnico dos profissionais que serão responsáveis pela manipulação e transporte de suas encomendas.

É imprescindível que os motoristas e demais colaboradores contratados pela transportadora tenham experiência e qualificação para exercer suas funções.

Via de regra, esse tipo de cuidado evita acidentes de trânsito e perdas de mercadorias e ainda favorece o aumento da satisfação de sua clientela. Por isso, não descuide desse aspecto e pergunte como é feito o processo de contratação e se há investimentos em treinamento e aperfeiçoamento dos colaboradores.

Ao longo do post de hoje, você pôde perceber que a roteirização de cargas fracionadas é uma atividade imprescindível para se conseguir organizar o fluxo de entregas — atendendo, assim, a todos os pontos com o máximo de eficiência. Em termos de melhorias operacionais, ela é uma excelente aliada para a redução de custos, melhoria no atendimento aos clientes, aumento da qualidade dos serviços e obtenção de ganho em competitividade.

Por isso, agora que você teve acesso a todas essas informações e aprendeu a avaliar e contratar uma boa transportadora de cargas fracionadas, basta aplicar todo esse conhecimento em prol do desenvolvimento de seu negócio.

Gostou deste post? Se você quer aprender ainda mais sobre o tema e se tornar um gerente logístico eficiente, não deixe de conferir o nosso Guia definitivo do transporte de cargas fracionadas! Trata-se de um material completo e totalmente gratuito, produzido especialmente para você!

Deixe um comentário