Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Como melhorar o ROI de contratação de uma transportadora

243 Visualizações

Como melhorar o ROI de contratação de uma transportadora

Como melhorar o ROI de contratação de uma transportadora

Os custos logísticos abocanham grande parte da receita das empresas. Ao mesmo tempo, é sabido que trabalhar com a logística em alta performance é um fator definitivo atualmente para ganhar uma vantagem competitiva.

Assim, aplicar os recursos da instituição na contratação de uma transportadora de qualidade é um passo que vale a pena para se destacar e fortalecer uma marca em um cenário tão concorrido. Contudo, a pressão pela redução de gastos continua sendo um desafio diário.

Nesse contexto, a melhor maneira de entender se os investimentos feitos pela empresa estão alinhados com as metas do negócio e estão dando bons frutos é por meio da análise de resultados e cálculo de indicadores, como o ROI.

Para saber mais sobre esse índice e como ele ajuda a melhorar a contratação de uma transportadora, continue conosco e entenda tudo sobre o assunto!

O que é ROI?

O ROI é uma métrica essencial para as finanças das empresas e um excelente aliado na hora de planejar investimentos mais inteligentes e satisfatórios. A sigla significa Return On Investment, ou seja, Retorno Sobre o Investimento, em português. Dessa forma, o objetivo desse indicativo é medir claramente o lucro ou prejuízo de um capital investido.

De um jeito bem prático, o ROI mostra se a empresa ganhou ou perdeu na aplicação de seus recursos. Além disso, seu cálculo ajuda gestores a avaliar o quanto os investimentos feitos contribuem para os resultados do negócio, bem como o prazo para que se verifique o retorno dessas iniciativas.

Em suma, com o acompanhamento do ROI, fica claro compreender quais investimentos são válidos e trazem benefícios para a instituição, e também como melhorar aqueles que não estão dando certo, de modo a encontrar meios para que tenham uma performance superior.

O que é ROI de contratação de uma transportadora?

O ROI pode ser calculado em diversas áreas dentro de uma empresa, inclusive a logística. Como falamos, o transporte e a entrega de produtos são atividades onerosas, todavia, são operações-chave que impactam diretamente na gestão da cadeia de suprimentos, do estoque e até na precificação dos itens.

Por um lado, a logística é formada por uma cadeia de processos complexos. Assim, montar uma frota própria e toda a estrutura necessária para as operações, entre outros passos são ações inviáveis financeiramente para muitos empreendimentos.

Nesse tom, a contratação de uma transportadora se prova ser uma solução adequada para ter bons resultados no setor e contornar problemas, pois empresas especializadas contam com toda a infraestrutura necessária para oferecer serviços de alto padrão.

Portanto, o ROI da contratação desses serviços tem o intuito de estudar se a aposta nessa solução está, de fato, valendo a pena e ajudando a empresa a alcançar a excelência nos seus processos de distribuição.

Assim, gestores devem observar se, a partir desse investimento, houve a melhoria de índices como a produtividade e a satisfação do cliente, bem como a redução de aspectos que são constantes desafios para a logística como acidentes, roubos de cargas e altos gastos.

Como melhorar e garantir esse retorno?

A contratação da transportadora está agregando valor às operações da empresa e garantindo um bom ROI? Conheça alguns aspectos cruciais em logística que garantem aprimorar esse investimento:

1. Tecnologia

Contar com uma transportadora que aposta na modernização e na tecnologia é um sinal de que esse investimento trará bons retornos. Afinal, sistemas de informações tornam os processos mais rápidos, confiáveis e produtivos.

Consequentemente, a automatização das atividades contribui para a redução de custos, melhora do atendimento ao cliente e segurança dos dados.

Logo, contratar uma transportadora que tenha a tecnologia no seu DNA é a garantia de que as trocas de informações serão simples e eficientes e de que todas as operações serão mais organizadas, poupando gestores de transtornos e aborrecimentos.

2. Segurança

Com os altos índices de criminalidade nas estradas por todo o país, segurança é fundamental para evitar roubos e prejuízos. Acidentes e perdas de cargas são, infelizmente, muito comuns e representam um aborrecimento para todos os envolvidos.

O seguro de cargas — que deve ser feito com uma seguradora especializada — contribui muito para que o ROI seja elevado, pois ele assegura que as mercadorias estão sempre bem cuidadas e seguras.

Com esse item, e em conjunto com tecnologias de monitoramento e rastreamento, a empresa corre menos riscos de sofrer danos com perdas ou de ter que lidar com problemas como falha ou atraso nas entregas — fontes de muito aborrecimento para os clientes.

3. Frota em alta performance

É imprescindível avaliar se a transportadora opera com uma frota moderna e com a manutenção em dia. Problemas mecânicos constantes prejudicam o volume de entregas e limitam a capacidade de atendimento de uma instituição.

Caso uma transportadora tenha que regular questões com a ociosidade da frota, ela pode não conseguir suprir uma demanda, especialmente em momento de alto volume de pedidos.

Assim, para ter um bom ROI, busque por uma parceira que consiga oferecer soluções de transporte flexíveis e que acompanhe o crescimento de sua empresa.

4. Inovação no sistema de entregas

Poder realizar entregas mais rápidas e de qualidade é um aspecto determinante para a competitividade e fidelização de clientes. Nesse quesito, inovação tecnológica auxilia empresas a ter um desempenho logístico cada vez mais impressionante.

Assim, é extremamente importante verificar se a transportadora utiliza um sistema de roteirização. Essa tecnologia aprimora o controle de cargas e otimiza o transporte das mercadorias.

Com um programa roteirizador, é possível criar mapas inteligentes e programar toda a distribuição dos pedidos, levando em conta elementos cruciais como gasto de combustível, rotas mais curtas, obstáculos nas estradas, entre outros.

Como resultado, o roteirizador encontra a rota mais vantajosa e calcula sua quilometragem. Com esses dados, podem-se mensurar os valores dos fretes e encontrar a melhor relação custo-benefício.

Outra notável inovação em logística que uma transportadora precisa adotar é o rastreamento de cargas. Esse recurso permite o monitoramento em tempo real dos veículos, o que reforça a segurança e ainda colabora para o cumprimento do prazo de entrega.

Um equipamento rastreador com GPS (Global Positioning System) é capaz de apontar a localização geográfica exata de uma mercadoria e, no caso de acidentes ou atrasos, prever a hora de chegada e comunicar esses imprevistos tanto para o cliente como para a empresa que enviou o produto.

Como você pode ver, o ROI é um indicador de desempenho importante para entender se a transportadora contratada forma uma parceria de grande valor e oferece um atendimento de qualidade que causa impactos positivos no seu negócio.

Agora que você entende melhor como melhorar o ROI de uma transportadora, assine nossa newsletter e tenha acesso a mais conteúdos relevantes como esse diretamente por e-mail!

 

Deixe um comentário

Open chat