Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Saiba como atingir a alta performance na logística

501 Visualizações

Saiba como atingir a alta performance na logística

Saiba como atingir a alta performance na logística

As operações logísticas passaram por uma importante evolução nos últimos anos. Com o tempo, o mercado percebeu sua importância e valor estratégico, tanto que muitas empresas passaram a encarar os processos da cadeia de suprimentos como seu core business.

Com a tecnologia e a internet, a multiplicação de negócios e e-commerces, clientes mais informados e exigentes, além da constante necessidade de enxugar custos e amenizar perdas e falhas, cada vez mais instituições investem em inovação para logística e entendem que ela precisa operar com o máximo de qualidade e eficiência.

Assim, sair da zona de conforto e adotar práticas para a supply chain que realmente agreguem valor e tragam competitividade é o desafio de gestores do setor. Contudo, o que realmente pode ser feito para que a logística atinja a alta performance?

Neste post, vamos apresentar 7 dicas de como gerenciar as operações da cadeia de suprimentos com mais qualidade e ter processos verdadeiramente eficazes. Acompanhe!

1. Adote boas práticas

Com a consolidação da tecnologia, redes sociais, entre outras inovações, o mercado mudou e o perfil dos consumidores também. Assim, empresas precisam se adaptar a novas demandas e cenários. Estar sempre bem-informado sobre novos modelos de serviço, operações e boas práticas é fundamental.

Por isso, gestores devem buscar participar de eventos e conferências, ler artigos e pesquisar sobre o que as corporações que são referências no mercado estão fazendo para aprimorar seu desempenho em logística.

A prática do benchmarking é muito útil para entender as novidades e absorver o que de melhor está sendo feito no mercado e, assim, se manter alinhado com as práticas mais modernas.

2. Alinhe e estruture processos

Diversas vezes, gargalos, falhas e perdas em logística são resultados de falhas nos processos. A cadeia de suprimentos é composta de muitas operações complexas, portanto, a estruturação das atividades e o estabelecimento de etapas mais organizadas e claras fazem toda a diferença para atingir a alta performance.

Ter operações planejadas em logística, nas quais se sabe exatamente o que deve ser feito em cada situação, é essencial. Dessa forma, os gestores têm a segurança de que tudo funciona adequadamente e de que as atividades seguem em fluxo contínuo.

Do mesmo jeito, processos alinhados contribuem para que a empresa cumpra prazos e tudo que foi prometido e informado para o cliente. Ademais, a organização das etapas promove a identificação de erros e redução de custos, uma vez que os recursos são aproveitados de uma melhor forma, e atividades repetitivas e desnecessárias são suprimidas.

3. Reduza custos de forma inteligente

Enxugar custos é uma necessidade e um desafio para qualquer empresa. Muitos gestores apenas olham para a importância de controlar gastos em momentos de dificuldades e crises — o que é um grande erro. Manter uma política de despesas baixas é o que garante um negócio saudável, estável e com recursos suficientes para realizar investimentos acertados.

Contudo, reduzir custos não significa apenas eliminar etapas ou substituir materiais por outros mais em conta. É preciso que esse processo seja feito com inteligência e que a economia venha acompanhada de eficiência por meio da adoção de tecnologias que automatizem atividades, ofereçam mais poder de decisão e sejam capazes de aproveitar melhor os recursos da instituição, por exemplo.

A redução inteligente de despesas também favorece rotinas com menos desperdício, perdas e retrabalho. Dessa maneira, é possível otimizar, além de recursos, tempo, materiais e equipamentos.

4. Modernize a gestão

Para operar em alta performance, a gestão da logística necessita ter mais controle de todos os processos, informações e etapas a fim de tomar decisões mais rápidas e consistentes. Nesse quesito, a tecnologia pode ser uma aliada na forma de um sistema especializado para o gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Com a ajuda de uma solução digital, os gestores terão mais visibilidade e poderão atender com mais precisão e agilidade as diferentes demandas da supply chain, obtendo resultados mais expressivos para o negócio.

5. Treine sua equipe

Investir em treinamento e capacitação para sua equipe é um dos itens que mais colaboram para a alta performance em logística. Afinal, as pessoas são o maior ativo das empresas.

Enquanto tecnologias contribuem para otimizar processos do dia a dia, nada substitui o talento e a criatividade humana. Contar com colaboradores motivados que entregam um serviço de qualidade faz toda a diferença nas operações de um negócio.

Assim, aposte na capacidade dos seus funcionários, realize treinamentos para assegurar que todos possuem um domínio superior de suas atribuições e surpreenda-se com os resultados.

6. Invista em tecnologia

Além de otimizar e automatizar processos, a tecnologia oferece novidades para o setor da logística que são realmente determinantes para que uma empresa tenha mais competitividade e relevância no mercado.

Ferramentas como a criação de mapas inteligentes e rastreamento de cargas contribuem para a alta performance. Essas soluções fornecem dados em tempo real sobre trajetos e o status da movimentação de uma mercadoria, agregando mais valor para o atendimento ao cliente, o planejamento estratégico e a gestão de riscos, por exemplo.

Com os dados gerados por essas tecnologias, os executivos têm mais controle sobre o que acontece nos processos de distribuição e podem responder de forma mais rápida e eficiente no caso de problemas e emergências.

7. Monitore resultados com os indicadores certos

Como saber se os resultados de uma empresa estão superando expectativas e que ela atingiu a alta performance? Ter metas claras e acompanhar o desenvolvimento de um negócio de perto é fundamental.

Para isso, o caminho ideal é definir e monitorar os indicadores de desempenho adequados que forneçam dados concretos e bases precisas para tomadas de decisão mais acertadas e insights que permitam um entendimento aprimorado do negócio, do mercado e de tendências.

Acompanhar os indicadores certos é essencial para se saber exatamente o que deve ser melhorado e como se planejar para alcançar esse objetivo. Conheça alguns exemplos de métricas cruciais para a logística:

  • lead time;

  • custo do transporte;

  • índice de avarias no transporte;

  • taxa de entregas ou coletas realizadas no prazo;

  • produtividade da equipe;

  • giro dos estoques;

  • custo de armazenagem;

  • tempo do ciclo da logística reversa.

Estimular uma cultura corporativa com base na inovação, boas práticas, capacitação e foco na melhoria contínua parece ser uma tarefa desafiadora, porém é um passo imprescindível para a alta performance em logística. No fim, os resultados mostrarão que todo o investimento e os esforços valeram a pena. Pense nisso!

Agora que você já sabe como atingir a alta performance, que tal continuar se informando sobre boas práticas em logística? Confira agora mesmo nosso conteúdo sobre como a cadeia de suprimentos ajuda a reduzir o CAC de sua empresa!

 

Deixe um comentário

Open chat