Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Saiba como fazer da logística o seu core business

143 Visualizações

Saiba como fazer da logística o seu core business

Saiba como fazer da logística o seu core business

Devido a contextos mercadológicos complexos e à alta competitividade, muitas empresas de diferentes ramos apresentam dificuldade para conseguir crescer de forma sustentável e, mais ainda, se manter no topo.

De fato, ter um bom desenvolvimento e assegurar a longevidade do negócio é uma importante prioridade que exige muito planejamento estratégico. É preciso calibrar o olhar para os processos internos e focar naquilo que a empresa faz de melhor. E um possível caminho para o sucesso de uma instituição seria o foco no seu core business.

Ao mesmo tempo, a logística é indiscutivelmente um aspecto decisivo para grande parte das organizações. Apesar de ela envolver um investimento significativo e gerar custos, uma proposta interessante é enxergar no desafio a oportunidade.

Processos logísticos eficientes e otimizados podem agregar muito valor aos produtos e serviços de sua empresa e fazer toda a diferença no desenvolvimento da organização.

Ficou interessado e gostaria de saber mais sobre esse tema? Então acompanhe nosso post e entenda como fazer da logística o core business de sua empresa para ter resultados cada vez melhores. Aproveite a leitura!

O conceito de core business

O termo core business, que tem sua origem na língua inglesa, pode ser compreendido com o núcleo do negócio. Ou seja, esse conceito fala sobre as atividades principais de uma empresa e seus ativos primordiais.

Caso a empresa não tenha muita clareza sobre seu core business, o ideal é analisar os dados internos, seu desempenho e tentar responder algumas perguntas para entender melhor como esse conceito funciona em sua realidade. São elas:

  • Quais são os clientes que geram mais lucros?

  • Que novidade ou diferencial meu produto ou serviço traz para o mercado?

  • Quais são os produtos com melhor saída/demanda?

  • Quais são os canais de venda mais relevantes?

  • A empresa conta com outros produtos, serviços ou ativos que poderiam fazer sucesso, porém não são bem aproveitados?

A gestão com foco no core business

Qualquer negócio, por maior que ele seja ou por mais variada que seja sua carteira de produtos, não consegue ter a máxima excelência em tudo. Assim, sempre existe algum item que ganha mais destaque no mercado.

Priorizar a produção desse serviço ou produto e usar essa estratégia como referência para todas as ações e objetivos da empresa é uma forma de gerenciar com foco no core business.

As demais atividades podem ser terceirizadas, por exemplo, de modo que todos os esforços da equipe e recursos sejam aplicados no aperfeiçoamento dos pontos fortes do negócio.

A vantagem dessa tática é permitir que a instituição tenha mais condições de investir em pesquisa, inovação, entre outras ferramentas capazes de garantir o máximo nível de qualificação naquilo que uma empresa faz de melhor. Dessa forma, ela consegue ter resultados expressivos e, de fato, se tornar referência para o mercado e para os clientes.

A logística como diferencial competitivo

Para diversas empresas, a logística não faz parte do core business. Por conta disso, grande parte das corporações não consegue alinhar processos e tornar as atividades da cadeia de distribuição mais eficientes.

A falta de um pensamento estratégico para gerenciar a logística pode colocar em xeque o desenvolvimento do negócio. Com o crescimento do varejo e do e-commerce, a pressão e a expectativa dos clientes são maiores, o que torna a qualidade dos serviços na cadeia de distribuição um ponto vital para a sobrevivência das empresas.

Além dos custos, uma logística mal-estruturada pode gerar dores de cabeça para empresas como perda de mercadorias, estoques em excesso ou produção sem abastecimento correto. Dessa forma, a eficácia em logística se torna um aspecto urgente.

A logística como foco do seu negócio

Para que os custos sejam os menores possíveis e o padrão de qualidade, excelente, o caminho é investir em processos otimizados e capacitados. Afinal, a cadeia logística é composta por uma série de atividades complexas que envolvem não somente o transporte de itens, mas também armazenagem, compras, estoque, manuseio, conformidade fiscal, entre outros.

Implementar medidas de redução de gastos que deixam a qualidade, a eficiência e a segurança a desejar é uma prática nociva para qualquer negócio.

Assim, para aperfeiçoar sua logística e torná-la um diferencial, é importante pensar em aspectos como:

  • setor de compras, procura por bons fornecedores e escolha de materiais com melhor custo-benefício;

  • análise das previsões de demanda;

  • políticas de armazenagem;

  • controle eficiente do estoque;

  • processamento de pedidos, manuseio, separação de pedidos, embalagens e outras atividades relacionadas;

  • gestão do fluxo de informações — entender como todos os dados gerados sobre pedidos e compras serão armazenados e acessados;

  • adoção do tipo de transporte adequado — escolher o modelo ideal para as demandas da empresa, pensar em rotas otimizadas, entre outros. ​

Com a globalização, empresas têm a possibilidade de atingir uma multiplicidade de canais, mercados e consumidores, o que exige uma logística mais flexível e, ao mesmo tempo, mais estruturada.

Assim, para organizações que não dispõem de recursos para montar uma logística própria, mas, ao mesmo tempo, desejam ter esse aspecto como um dos seus carros-chefe, é possível contar com uma transportadora parceira.

Essas empresas possuem o know-how, equipamentos, profissionais e elementos necessários para ajudar as organizações a atingir a excelência nos serviços de logística.

Vantagens da logística como um core business

Os benefícios de um investimento maior em logística para sua empresa são muitos. Conheça os principais:

  1. Maior produtividade: organização e processos alinhados em logística contribuem para um fluxo de trabalho mais produtivo e rápido, eliminando erros e gargalos. Assim, eles geram melhores resultados.

  2. Controle dos processos: conforme falamos anteriormente, a cadeia logística é composta por muitos elos. Assim, um fluxo aprimorado permite que os gestores acompanhem o ciclo dos produtos com mais facilidade e rigidez, mantendo a atenção para evitar prejuízos e mitigar riscos.

  3. Mais lucratividade: operações produtivas são mais enxutas e eficientes, por isso geram menos custos e favorecem os lucros da empresa.

  4. Satisfação e retenção de clientes: uma cadeia de distribuição estruturada resulta em serviços de qualidade e cumprimento dos prazos de entrega, pontos essenciais para o fortalecimento da marca diante do mercado e dos consumidores.

Empresas antenadas já entenderam o quanto a logística é um aspecto crucial para ganhar diferenciação no mercado. Portanto, independentemente do ramo no qual você está inserido, não deixe de investir na cadeia de distribuição e garanta que ela também faça parte do seu core business. Desse modo, sua empresa estará pronta para expandir e ganhar muito com isso!

Se você gostou de entender mais sobre como fazer da logística seu core business, aproveite a oportunidade e compartilhe este post nas suas redes sociais com seus colegas e amigos!

 

Deixe um comentário