Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Segurança no trabalho: as 7 melhores práticas para a logística

1318 Visualizações

Segurança no trabalho: as 7 melhores práticas para a logística

Segurança no trabalho: as 7 melhores práticas para a logística

Acidentes de trabalho são sempre um fator negativo para qualquer empresa, capazes de afetar o funcionamento do negócio e a produtividade de toda a equipe. Por esse motivo, desenvolver boas estratégias de segurança no trabalho é uma das grandes responsabilidades dos gestores.

Especificamente no setor de logística, esse tipo de cuidado é fundamental, visto que a ocorrência de sinistros, além de prejudicar a saúde e a integridade física dos funcionários, acaba interrompendo o ritmo de trabalho e afetando os resultados do negócio.

Foi pensando nisso que preparamos o post de hoje. Nele, reunimos as melhores práticas a serem aplicadas na logística com o objetivo de proporcionar mais segurança aos seus colaboradores e, consequentemente, contribuir com o sucesso da empresa.

Quer saber como evitar esses problemas? Confira as dicas a seguir!

1. Oriente os funcionários a utilizarem os EPIs

O uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) não é uma mera exigência legal: eles realmente evitam inúmeros acidentes e lesões aos trabalhadores. Sendo assim, seu uso deve ser obrigatório dentro das dependências da empresa e durante a execução das tarefas.

Oriente seus colaboradores sobre a importância de utilizarem tais equipamentos e do quanto isso os protege de riscos comuns ao ambiente empresarial.

Ainda que ouça reclamações quanto ao desconforto gerado no seu uso, deixe claro que não há opção e que, apesar de causar incômodo no início, o uso se torna natural com o tempo. Ou seja, é preciso ter disciplina, persistência e realizar um trabalho diário de conferência e conscientização sobre o uso dos EPIs.

2. Estabeleça procedimentos de segurança

Um procedimento bem-definido é mais eficiente, e essa lógica se aplica a diversas questões do cotidiano corporativo. Quando se fala em segurança no trabalho, é preciso ter em mente que estabelecer protocolos de procedimento evita a ocorrência de sinistros.

Assim, por exemplo, é aconselhável que se estabeleça um protocolo a ser seguido sempre que o funcionário chegar à empresa: ele deve vestir o uniforme, colocar as luvas, protetores auriculares, capacete e só depois iniciar suas atividades.

A internalização desse procedimento faz com que a proteção seja algo automático e o gestor não precise ficar repetindo orientações. Nesse caso, é interessante que tais procedimentos sejam afixados em um local onde todos possam ver e se informar.

3. Adquira maquinários com certificação

É sabido que o uso de equipamentos e máquinas de má qualidade e sem certificação no Inmetro, por exemplo, pode ser um fator influenciador de ocorrência de acidentes no setor de logística.

A aquisição de ferramentas, máquinas e aparelhos deve ser pautada em uma ampla pesquisa de mercado e atentar à segurança proporcionada a quem os manuseia.

Como gerente logístico, é seu dever ficar atento a isso e cuidar para que seus colaboradores tenham sempre à disposição equipamentos modernos e seguros, que facilitem o trabalho e resguardem sua integridade física e sua saúde.

4. Faça revisões periódicas nos equipamentos

Além de adquirir um maquinário de qualidade, é importante que eles passem por manutenção preventiva com frequência, porque é natural que o uso constante e até o manuseio incorreto acarretem danos aos instrumentos.

Dessa maneira, as empilhadeiras e os caminhões devem estar com as revisões e manutenções sempre em dia. Lembre-se de que esse cuidado evita acidentes decorrentes da má conservação e assegura que o setor esteja sempre com alta produtividade.

Ademais, é importante ressaltar que máquinas com problemas no funcionamento devem ser interditadas e imediatamente encaminhadas para a manutenção, evitando que seus colaboradores sejam expostos a riscos desnecessários.

5. Promova campanhas de conscientização

Existem estratégias que conseguem atingir todo o grupo de funcionários de maneira proveitosa e impactante. Nesse sentido, as campanhas internas de conscientização sobre segurança do trabalho são excelentes exemplos de como um gestor em logística pode conversar com sua equipe sobre o assunto.

Que tal pensar em uma “Semana de Prevenção aos Acidentes de Trabalho” ou até implementar “Rodas de Conversa sobre Segurança do Trabalho”? São ações simples, mas com um impacto extremamente positivo na busca por um setor mais seguro.

Campanhas assim abordam o tema de uma maneira menos burocrática, atingindo seus funcionários e fazendo com que eles reflitam sobre o assunto, exponham suas dúvidas e opiniões e até apontem processos que podem estar gerando riscos na empresa.

6. Invista na capacitação em segurança do trabalho

O treinamento e capacitação dos funcionários é mais uma estratégia que favorece a redução dos índices de acidentes de trabalho na empresa, afinal, funcionários que sabem lidar e manusear aparelhos adequadamente são mais cuidadosos e, consequentemente, cometem menos erros.

Dessa forma, a orientação é que você promova capacitações periódicas sobre o uso dos equipamentos, normas de segurança, protocolos a serem seguidos em caso de acidentes e falhas em ferramentas.

É preciso ressaltar que investir em capacitação é essencial para o correto funcionamento do setor, além de assegurar mais produtividade e motivação dos colaboradores que são mais preparados e técnicos na execução das diversas tarefas de seu cotidiano.

7. Analise a possibilidade de terceirização dos serviços logísticos

Um dos benefícios de terceirizar serviços é a especialização do trabalho. Empresas terceirizadas são mais preparadas para lidar com seus processos e executam, por consequência, um trabalho mais seguro e eficiente.

Contar com esse tipo de parceria pode ser interessante, como no caso do transporte de mercadorias. Não necessariamente as entregas precisam ficar sob sua responsabilidade; uma transportadora pode efetuar as entregas com rapidez, segurança e eficiência.

O fato de uma transportadora contar com um quadro de motoristas bem-treinados e responsáveis, além de reduzir acidentes, confere mais credibilidade e agilidade às suas entregas, contribuindo para o aumento da satisfação de seus clientes.

Como é possível perceber, a segurança no trabalho é um aspecto que merece a devida atenção do gerente logístico.

É imprescindível para a logística que seus funcionários estejam protegidos e preparados para lidar com situações de risco inerentes ao cotidiano do setor — especialmente porque qualquer problema ou acidente nessa área afetará o funcionamento e os resultados de todo o negócio.

Por isso, aproveite as dicas aqui apresentadas e comece a investir na segurança de seus colaboradores.

Gostou deste post? Quer aprender um pouco mais sobre logística? Então, aproveite e entenda como reduzir perdas no transporte de cargas!

 

Deixe um comentário

Open chat