Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

7 cuidados necessários no transporte de cargas frágeis

745 Visualizações

7 cuidados necessários no transporte de cargas frágeis

7 cuidados necessários no transporte de cargas frágeis

A movimentação de mercadorias é um processo que envolve desafios. Erros e problemas que acontecem durante o transporte geram uma série de danos como perdas, avarias e prejuízos financeiros. Além disso, a empresa compromete sua imagem diante dos clientes, que ficam muito insatisfeitos com uma entrega realizada de forma indevida.

Assim, o cuidado na distribuição de produtos é algo que deve ser feito com critério por todas as organizações. Entretanto, quando o caso se trata do transporte de cargas frágeis, a cautela e o acompanhamento rigoroso das etapas de movimentação devem ser prioridades.

A probabilidade de pôr em risco a integridade de itens frágeis é muito maior quando a empresa não investe em equipamentos e práticas adequadas, além de contar com profissionais especializados capazes de acompanhar o procedimento com maior domínio.

Se você trabalha com esse tipo de item e deseja garantir a segurança e qualidade na movimentação deles, conheça 7 cuidados indispensáveis para o transporte de cargas frágeis e informe-se sobre as melhores práticas. Acompanhe nossas dicas a seguir!

1. Prefira caixas mais firmes

Na maior parte das vezes, a distribuição de produtos é feita com os itens acondicionados em caixas de papelão. Contudo, esse material não é o mais firme de todos, o que se prova não ser a melhor escolha para o transporte de cargas frágeis.

Assim, a transportadora pode optar por recipientes feitos com um plástico mais rígido ou, melhor ainda, usar caixas de madeira. Além de ser um material mais econômico e sustentável — pois pode facilmente ser reaproveitada —, a madeira fornece mais estrutura para a movimentação e é muito mais resistente a impactos do que o papelão, que perde sua forma com muita rapidez e sem muito esforço.

2. Embale cada produto individualmente

Mesmo que os itens sejam acomodados em robustas caixas de madeira, por serem frágeis, eles precisam ser embalados individualmente primeiro. Objetos quebráveis — como os de vidro — devem ser protegidos com materiais como plástico bolha ou folha de isopor que são soluções capazes de absorver impactos e preservar a forma dos produtos.

Itens grandes, como máquinas e autopeças, precisam ser transportados com almofadas amortecedoras ao seu redor. O uso desse recurso evita choques e quedas que possam causar algum dano à mercadoria.

No caso de produtos farmacêuticos e cosméticos, por exemplo, existem cuidados indispensáveis. Para não comprometer a validade e a consistência dos itens, a transportadora responsável precisa garantir as condições climáticas e umidade do compartimento, muitas vezes tendo que adotar sistemas de refrigeração.

Produtos desses segmentos são muitas vezes líquidos ou mais aquosos e podem escorrer e vazar, arriscando contaminar os demais produtos dentro do veículo. Por essa razão, é importante que esses itens sejam transportados com outras mercadorias com as quais eles têm afinidade. Além disso, para a movimentação de líquidos, o ideal é envolvê-los com algum tipo de toalha ou material absorvente que contenha os vazamentos.

3. Sinalize as embalagens

Ainda que a equipe responsável esteja ciente do conteúdo frágil das caixas que serão movimentadas, a sinalização correta nunca é demais. Adicionar etiquetas com símbolos e avisos padronizados que atentem as pessoas para a natureza delicada dos produtos transportados é importante para evitar descuidos, confusões e acidentes.

Ademais, depois de serem entregues, as caixas podem ser manuseadas de forma incorreta até chegarem nas mãos dos clientes. Portanto, a sinalização alerta também as pessoas que receberão as encomendas de que aqueles produtos precisam ser tratados com cuidado.

4. Acomode as cargas frágeis em cima

Uma vez sinalizadas, as caixas com conteúdo frágil não podem ser acomodadas por baixo de outros materiais — sobretudo outras embalagens pesadas. Isso é um cuidado que parece intuitivo, porém muitas transportadoras não se dão conta desse detalhe. Esse tipo de empilhamento é, claramente, um grande erro, pois os riscos de amassados, quebras e outros danos são grandes.

5. Prenda as caixas firmemente

É sabido que, para otimizar espaço na carroceria do veículo, as caixas são empilhadas e acomodadas junto a outras. Todavia, durante o trajeto, em função de curvas e freadas, as mercadorias podem facilmente se deslocar dentro do caminhão, cair, quebrar ou danificar outros materiais.

Para evitar que isso aconteça, é recomendado que todo o conjunto de caixas e objetos seja preso firmemente, contudo com o cuidado de não pressionar em demasia algum material. Quando os objetos estão bem afixados, dificilmente vão despencar, escorregar ou colidir com outros durante o caminho. Há diversas formas de transportar cargas com cuidados especiais, dentre elas utilizando gaiolas ou filme stretch.

6. Invista em tecnologia

Na movimentação de cargas sensíveis e com elevado grau de risco — como os equipamentos hospitalares e itens farmacêuticos — e também os que possuem um alto valor agregado, o uso de tecnologias de monitoramento e rastreamento em tempo real é um grande aliado para empresas e clientes.

Esses investimentos contribuem para fortalecer a segurança dos produtos e fornecem uma série de dados úteis para as transportadoras que podem ser usados para seu controle de qualidade.

A tecnologia de telemetria, por exemplo, permite controlar remotamente o desempenho do motorista e, dessa maneira, verificar se questões como excesso de velocidade, frenagens bruscas e aceleração do veículo — que podem ser fatais para o transporte de cargas frágeis — estão acontecendo.

7. Busque um parceiro especializado

Empresas que não possuem uma logística própria se beneficiam muito ao procurar por uma transportadora que possua expertise e profissionais especializados no transporte de cargas frágeis.

Logo, antes de fechar o contrato com uma empresa para distribuir seus produtos, é essencial verificar o portfólio, a experiência e as referências da transportadora no mercado.

Avalie também os diferenciais oferecidos por ela — como o uso de tecnologias que reforçam a proteção contra roubos e avarias — e confira sua política em relação a seguros de carga, que são importantes nesse caso de mercadorias sensíveis para redobrar a confiabilidade do transporte.

Ao observar alguns cuidados importantes e contar com transportadoras responsáveis e de credibilidade, as empresas conseguem contornar os desafios do transporte de cargas frágeis e assegurar que suas mercadorias cheguem sempre em segurança e nas mais perfeitas condições.

Agora que você já conhece as boas práticas para o transporte de cargas frágeis, confira como escolher sua transportadora de cargas fracionadas e, assim, tornar a distribuição dos seus produtos ainda mais eficiente!

 

Deixe um comentário

Open chat