Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Cross Docking em logística: o que é e como implementar de forma eficiente

1298 Visualizações

Cross Docking em logística: o que é e como implementar de forma eficiente

Cross Docking em logística: o que é e como implementar de forma eficiente

Os consumidores estão cada vez mais exigentes, de modo que empresas que entregam seus produtos de forma rápida saem na frente com um diferencial competitivo. Desse modo, muitos negócios percebem essa tendência e dedicam-se mais ainda aos processos logísticos voltados para melhorar sua gestão, como o cross docking.

No momento em que qualidade dos produtos, preços e modos de pagamento são parecidos, a entrega será uma oportunidade a ser explorada. Nesse sentido, o cross docking pode ser uma estratégia fundamental para auxiliar a empresa a ter vantagem competitiva perante a concorrência.

Essa técnica, se utilizada de modo adequado, poderá acelerar os processos de logística e permitir entregas rápidas e eficientes aos seus clientes. Pensando nisso, preparamos este post para que você saiba como implementar o cross docking de modo eficiente. Continue lendo e confira!

Cross docking em logística

Cross docking é um método de logística em que o empresário não precisa necessariamente armazenar os produtos em seu centro de distribuição (CD). No momento em que um pedido é realizado, ele envia uma solicitação de compras para o fornecedor, que por sua vez vai enviar para ele as mercadorias.

Quando o empreendedor recebe os produtos em seu centro de distribuição, os processos internos são facilitados, pois não há obrigação de armazenagem, porque os itens já foram vendidos.

O gerente de logística necessitará realizar a conferência na sua doca de entrada, no intuito de reconhecer possíveis divergências, e depois o processo pula em direção à separação dos itens para cada um dos pedidos, seguindo corretamente o fluxo.

O cross docking, que em tradução literal significa cruzando as docas, surgiu para explicar o sistema usado pelos navios nos galpões, em que as mercadorias descarregadas das embarcações eram transportadas através de esteiras automatizadas para veículos organizados por região e destino.

É importante destacar que um cross docking não tem a ver com um armazém, pois não há estocagem de materiais. Os produtos geralmente são descarregados dos caminhões e demais veículos de transporte em que chegam, sendo transferidos para os veículos que os transportarão a outros locais, até mesmo diretamente para os consumidores.

Caso haja um fluxo intenso, com muita frequência de troca de veículos e envios de produtos, é possível esvaziar o cross docking rapidamente.

Agora fica mais evidente por que cross docking significa cruzar as docas entre o seu empreendimento e o seu fornecedor, buscando amenizar os gastos operacionais e de risco do seu estoque.

Quando ele é bem-empregado, a empresa não só agiliza seus processos de transporte, como consegue maior economia devido à exclusão dos processos de estocagem. Também minimiza os gastos necessários para gerir e manter o almoxarifado.

Tipos de cross docking

Há três espécies mais comuns de cross docking nas empresas. São elas:

  1. movimentação contínua: os produtos são recebidos pelo fornecedor e enviados o mais rápido possível. É a maneira tradicional de cross docking, que busca evitar o acúmulo de itens em estoque.

  2. movimentação consolidada ou híbrida: os itens são recebidos e separados. Parte deles é remetida ao cliente final e outra parte pode ser direcionada ao estoque a fim de se combinar com outras mercadorias que formarão pedidos completos.

  3. movimento de distribuição: as mercadorias são recebidas e separadas para distribuição em cargas FTL (Full Truck Load) para os consumidores. Normalmente é usado para o setor business to business (B2B).

Benefícios do cross docking

Os principais benefícios do cross docking é a diminuição do manuseio de mercadorias e a possibilidade que a empresa possui de trabalhar com estoques mínimos ou nulos, originários apenas de fornecedores.

Confira agora os benefícios de implementar um método de cross docking na sua empresa.

Reduz tempo

Devido ao fato de a carga ser remetida no centro de distribuição pelo fornecedor e transferida de modo direto ao veículo que fará a entrega ao cliente, o tempo de entrega do pedido é bastante reduzido.

Isso agiliza o transporte das mercadorias, o que colabora para a elevação dos índices de satisfação dos clientes com o trabalho da empresa. Afinal, quanto mais rápido eles receberem suas encomendas, maiores as chances de se sentirem contentes com as compras realizadas. A própria marca passa a ser beneficiada, sendo vista como veloz e eficiente.

Diminui custo logístico

O produto não chega a se tornar estoque do empreendimento, mas sim inventário (quando o item não chega a passar pelo estoque). Além de diminuir os gastos com os processos de manuseio, os custos com o transporte das encomendas são reduzidos, uma vez que as cargas de todos os fornecedores são agrupadas, e sua distribuição é melhorada para atender uma região em particular.

Desse modo, a frota sai do armazém com carga completa (Full Truck Load) e com rotas de entrega otimizadas.

Reduz o lead time

Lead time é o período que o pedido percorre desde o pagamento até a entrega para o cliente final. Por dispensarem a armazenagem em estoque, os empreendimentos que optam pelo cross docking conseguem diminuir esse indicador. Isso colabora para a elevação dos índices de satisfação dos consumidores.

Abaixa a necessidade de capital de giro

empresário não necessita adquirir os produtos para vender depois. Em um sistema de cross docking, junto com a aplicação das premissas just in time, as mercadorias só são pedidas quando adquiridas pelo cliente final, o que reduz a necessidade de capital de giro.

Dessa forma, o valor, que antes seria destinado para essa aquisição, poderá ser empregado em outros processos corporativos, em melhorias e investimentos em logística, na quitação de obrigações etc.

Simplifica ou elimina o estoque

Graças ao seu caráter dinâmico, a necessidade de estoque na empresa cai drasticamente, podendo chegar ao ponto de ele ser desnecessário. Isso acontece porque as mercadorias não ficarão mais guardadas no armazém à espera de serem liberadas para os clientes, pois são enviadas logo após chegarem e serem conferidas.

Isso elimina os custos com armazenamento e conservação dos produtos. Também exclui a necessidade de higienização constante, libera os colaboradores que atuavam nesse setor para atividades de maior valor agregado e ainda corta despesas com energia elétrica no local de estocagem.

Outro ponto positivo é que também diminui as perdas de produtos por conta de vencimentos de itens que foram colocados nos fundos das prateleiras e, consequentemente, não giraram como deveriam. Reduz igualmente perdas pela simples falta de uma boa organização que privilegie o envio de itens com prazos menores de vencimento.

São evitados extravios ou problemas nas mercadorias por causa do próprio ambiente — como surgimento de mofo ou ferrugem quando o local de armazenamento é muito úmido.

Facilita a gestão da cadeia de suprimentos

Devido à quase que completa eliminação do processo de estocagem, a gestão da cadeia de suprimentos se torna mais simples e fácil. Tendo em vista que as rotinas do estoque demandam muitos recursos (financeiros, de esforço, de tempo etc.), sua eliminação flexibiliza o trabalho e permite múltiplas economias.

A própria atuação do gestor de supply chain (cadeia de suprimentos) pode ser otimizada, já que ele passa a se dedicar mais a outros aspectos logísticos do negócio que podem ser aperfeiçoados, gerando vantagens competitivas.

Colabora para a elevação da satisfação do cliente

Um processo mais rápido de envio de produtos certamente deixará os clientes mais felizes, pois terão suas mercadorias em um tempo menor do que estão acostumados. Em um mercado extremamente competitivo, isso é essencial para a sobrevivência dos negócios, especialmente para companhias que fazem vendas por meio da internet.

Nesse ambiente, agilidade é um dos fatores que impactam na decisão de compra dos consumidores, principalmente em épocas festivas ou especiais, como Natal, Ano Novo, Dia das Mães etc.

Companhias que possuem um processo de distribuição e transporte ágil saem na frente, podendo ter resultados mais expressivos e clientes mais fidelizados. Nesse sentido, o cross docking é um tipo de processo logístico que tem condições de acelerar os envios e até mesmo a eficiência das entregas.

Implementação do cross docking

Para implementar um sistema de cross docking, é necessário passar por algumas questões. Lembre-se: você precisa assegurar que seu cliente receba o item que comprou dentro do prazo informado. Por isso, é fundamental sincronizar esforços e ações de toda a cadeia de suprimentos:

Invista em um bom ERP (Enterprise Resource Planning)

A fim de que o cross docking funcione, a empresa precisa ter competência na sincronização do fluxo dos produtos e informações internas com fornecedores. Você e todos da sua equipe necessitam estar a par de todos os dados sobre as operações.

Isso implica dizer que é preciso saber quando o produto será recebido, em que volume e com que destino. Tudo isso é essencial para um bom planejamento das operações. Um ERP nada mais é do que uma boa ferramenta de gestão empresarial para coordenar e organizar o curso de dados do seu negócio entre os diversos ramos envolvidos nas operações.

Cuide do relacionamento e da comunicação com parceiros

Sua empresa necessita de uma equipe bastante entrosada, de modo que a comunicação e os processos fluam entre os seus membros. Além disso, é preciso fazer o mesmo com os seus fornecedores e demais parceiros, para que a distribuição, a circulação e a entrega de produtos sejam feitas de forma adequada, com o mínimo possível de ruídos.

Para isso, vale destacar a necessidade de um bom software de gestão que contenha módulos logísticos eficientes capazes de ajudar no controle e monitoramento das mercadorias e na execução dos processos de cross docking. Isso inclui as etapas de realização dos pedidos, envio de mercadorias e confirmação dos pagamentos dos produtos.

É importante investir continuamente na criação de relacionamentos positivos com seus fornecedores e parceiros, especialmente se tiver contratado uma transportadora. Os contatos precisam envolver ações em que todos ganham, pois essas entidades são estratégicas e essenciais para a sua operação.

Qualquer falta ou erro de comunicação, além de alinhamento inadequado de processos, pode acarretar sérios prejuízos corporativos, impactando até mesmo a satisfação dos consumidores.

Tenha uma equipe preparada

Sem um quadro preparado para dar andamento ao trabalho, uma comunicação coordenada e eficaz entre fornecedores, pedidos e distribuidores, a estratégia não funcionará. Pelo contrário, poderá prejudicar a qualidade do seu serviço.

Negocie com fornecedores

Se você deseja que o cross docking funcione, precisará ter fornecedores em quem confie para efetuar acordos, de maneira que eles reservem para você um estoque de X unidades do item Y e que também diferenciem um tempo de reposição. Dessa forma, é possível garantir ao seu cliente que o produto que ele solicitou sempre estará disponível.

Esteja preparado para responder ao seu cliente

Casos fortuitos sempre podem acontecer. Então, disponibilize um bom serviço de SAC para que seu cliente tenha segurança em contar com você para eventuais dúvidas e informações sobre a evolução na entrega do produto.

Por trabalhar com alto dinamismo e agilidade na separação e envio de mercadorias, equívocos também podem ocorrer, sendo identificados após os produtos já terem sido enviados. Portanto, um canal de comunicação com a empresa é essencial para ajudar a resolver esses pequenos problemas enquanto se aperfeiçoa o cross docking na empresa.

Analise a contratação de uma transportadora com um centro de distribuição

Esse é o local em que as mercadorias do seu negócio chegarão do fornecedor e serão remetidas para o comprador. Se o sistema for bem-estabelecido, a ideia é que você não tenha itens parados. E, por esse motivo, não necessitará de um grande espaço para guardá-los.

Procure uma transportadora especializada com um centro de distribuição. Essa é uma etapa fundamental do seu trabalho. Portanto, é estratégico acompanhar constantemente esse processo para manter a eficiência do centro de distribuição.

Evolua sempre

Não deixe de buscar fazer melhorias sempre. Por mais que o cross docking o auxilie, é essencial continuar persistindo na evolução dos processos para reduzir ainda mais seus custos e também aumentar a agilidade de entregas.

Importância de verificar se a transportadora emprega cross docking

É importante conferir se a transportadora contratada pelo seu negócio para prestar serviços de transporte de cargas adota esse tipo de processo. Somente assim sua empresa usufruirá de todos os benefícios que o cross docking entrega, de modo a agilizar as rotinas da sua cadeia de suprimentos e obter resultados mais positivos.

Como visto, o cross docking é um processo muito vantajoso para as empresas que o aplicam, já que consegue imprimir maior dinamismo, agilidade e economia aos fluxos de trabalho da cadeia logística. Por isso, vale a pena empregá-lo em suas demandas internas ou escolher uma transportadora parceira que o adote em suas rotinas corporativas.

Agora que você já sabe o que é cross docking, que tal descobrir quais são os 5 maiores desafios da gestão logística e como resolvê-los?!

Deixe um comentário

Open chat