Rastreie
sua carga
Clique para rastrear sua carga

Planejamento de logística: qual a importância e como fazer?

3654 Visualizações

Planejamento de logística: qual a importância e como fazer?

Planejamento de logística: qual a importância e como fazer?

O mercado atual exige das empresas a excelência em todos os setores, inclusive no que diz respeito à gestão logística. Por isso, empresários e gestores devem reconhecer a importância do planejamento logístico e garantir a implementação de ações capazes de garantir bons resultados a curto, médio e longo prazo.

No post de hoje, vamos explorar esse assunto e mostrar a você como um bom planejamento em logística pode ser a iniciativa que faltava para colocar sua empresa na frente da concorrência! Vamos lá?

Qual é a importância do planejamento logístico para as empresas hoje?

Hoje em dia, as empresas já reconhecem a logística como uma das principais áreas do negócio, formada por uma cadeia de atividades gerenciais e operacionais que devem funcionar em perfeito alinhamento para permitir que o negócio conquiste um lugar de destaque no mercado.

Contudo, para chegar a esse patamar, é fundamental a implementação de um processo integral de planejamento logístico, com base em ações como:

  • estabelecer objetivos;

  • ajustar variáveis;

  • desenvolver e reunir os recursos adequados, sejam eles humanos ou tecnológicos;

  • avaliar constantemente os resultados alcançados.

O planejamento logístico eficiente é fundamental para que as empresas possam fazer da logística e do transporte de cargas o seu grande diferencial competitivo, otimizando as operações de armazenagem, distribuição e entrega de insumos e mercadorias e alcançando os melhores resultados possíveis junto a clientes, fornecedores e demais públicos estratégicos.

Para que isso seja possível, os gestores devem estar preparados para lidar com os principais gargalos logísticos da atualidade, incluindo a análise da realidade de mercado entre as etapas iniciais do planejamento logístico.

O que são gargalos logísticos e como lidar com eles?

Os gargalos logísticos são assim chamados por representarem um ponto crítico na cadeia logística das empresas, representando um desafio para a manutenção dos níveis de produtividade e, consequentemente, para a competitividade das empresas.

Os gestores devem desenvolver práticas de planejamento logístico que colaborem para a identificação dos gargalos logísticos, apontando formas eficientes de neutralizá-los. Entre essas ações, é possível destacar o treinamento constante da equipe de trabalho, o investimento em tecnologia e a contratação de bons fornecedores logísticos, entre outras iniciativas.

O próprio processo de planejamento em si é uma forma de vencer os desafios logísticos apresentados pelo mercado atual. Mas, como fazer isso de forma eficiente? Confira, a seguir, quais são os 5 passos essenciais para garantir um bom planejamento logístico e promover o sucesso da sua empresa:

Como garantir um planejamento logístico eficiente?

1. Otimize a gestão do estoque

Para implementar um planejamento logístico eficiente, os gestores precisam compreender a logística a partir de uma perspectiva estratégica e integrada, conhecendo bem a realidade da organização e do ambiente no qual ela está inserida para que seja possível satisfazer as necessidades dos clientes.

Dessa forma, o primeiro passo para a eficiência no planejamento em logística está no cuidado com o controle de estoque, incluindo a preocupação com o aproveitamento da tecnologia e com a utilização de recursos técnicos e humanos de forma otimizada.

Nesse sentido, o planejamento logístico deve fazer da gestão de estoque uma grande prioridade, promovendo a quantidade adequada de produtos disponíveis para venda e a facilidade no acesso e controle de todos os itens.

Em outras palavras, trabalhar com grandes quantidades de produtos estocados pode não ser tão vantajoso, pois os custos de armazenagem se elevam e a estocagem se torna mais difícil, aumentando as chances de avarias nos produtos.

Por outro lado, trabalhar com níveis reduzidos de produtos pode ser altamente perigoso para o negócio, pois pode acontecer de não ser suficiente para cobrir a demanda, prejudicando o bom andamento dos negócios e, principalmente, a imagem da empresa.

Assim, é fundamental que a gestão de estoque eficiente esteja incluída no planejamento de logística, assim como o investimento em logística integrada.

2. Invista em logística integrada

Atualmente, é impossível falar em planejamento logístico eficiente sem considerar a contribuição da logística integrada para o funcionamento de uma organização como um todo.

A logística integrada é o processo por meio do qual as empresas podem manter uma comunicação rápida e limpa entre todos os seus setores, permitindo que as informações essenciais sobre o fluxo de produção estejam sempre ao alcance de gestores e colaboradores, o que facilita a rotina organizacional.

Por esse motivo, muitas empresas investem em sistemas integrados de gestão empresarial com foco em processos logísticos. Atualmente, o mercado disponibiliza vários programas e aplicativos que ajudam os gestores a centralizar e coordenar suas atividades.

A possibilidade de poder controlar diferentes áreas da empresa por meio ferramentas de gestão logística é extremamente positiva, também, para agilizar a tomada de decisões e estimular a proatividade da equipe de trabalho, colaborando para a retenção de talentos.

Entenda como a logística integrada ajuda a qualificar a equipe

Quando a comunicação é ágil e os processos gerenciais e operacionais acontecem de forma otimizada, a equipe de trabalho sente-se confiante e motivada, melhorando a performance e permitindo que a empresa alcance resultados cada vez melhores.

Além de reter talentos, o investimento em logística integrada qualifica o time de colaboradores e gestores, contribuindo para aumentar o patrimônio intangível do negócio.

Outra forma de agregar valor ao negócio é investir na satisfação dos clientes por meio de aspectos aparentemente sem muita importância para o planejamento logístico, conforme explicaremos a seguir.

3. Esteja atento às embalagens

Apesar de alguns gestores ignorarem essa questão, um planejamento logístico bem-feito deve dar atenção aos detalhes mais simples, como a escolha das embalagens utilizadas para armazenar os produtos.

A embalagem é essencial para acondicionar e proteger os produtos. Existem diversos tipos e todos eles devem cumprir as exigências do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), além de possuírem um design atraente.

Quando o planejamento logístico define quais são as embalagens mais adequadas para cada tipo de remessa, é possível diminuir os custos decorrentes dos pedidos de devolução ou de reparação dos produtos enviados aos clientes em más condições, promovendo a satisfação dos clientes.

Entenda o valor das embalagens para a satisfação do cliente

Na verdade, considerando as expectativas do consumidor atual, cada vez mais exigente e bem-informado, o processo de embalagem dos produtos possui uma enorme importância estratégica para a fidelização de clientes.

De fato, nenhum consumidor tem uma boa impressão da empresa quando recebe sua mercadoria com a embalagem amassada, rasgada, violada ou fora do prazo informado inicialmente.

Dessa forma, os gestores devem lembrar que o cuidado com as embalagens demonstra o zelo da empresa com seus produtos e o respeito à opinião de seus clientes, o que reforça o diferencial competitivo dos negócios.

Nesse sentido, não basta apenas investir em embalagens de qualidade. É preciso, cada vez mais, que o planejamento logístico das empresas seja capaz de garantir a eficiência no transporte de cargas, como você entenderá agora.

4. Garanta a eficiência no transporte de cargas

Invariavelmente, planejar a logística de uma empresa é definir a melhor maneira de transportar produtos com o objetivo de chegar às mais distintas localidades com rapidez e eficiência absolutas.

Um transporte eficiente é aquele que respeita todas as demandas relacionadas às características de cada mercadoria e às exigências do público consumidor, contando com a atuação de profissionais bem-treinados e com veículos em excelente estado de conservação.

Sendo assim, garantir a eficiência no transporte de cargas é fundamental, sobretudo, para que as empresas possam preservar os produtos e cumprir os prazos de entrega prometidos. Afinal, avarias nos produtos e atrasos estão entre os principais motivos de insatisfação dos clientes.

Portanto, o planejamento logístico deve considerar os possíveis infortúnios durante o transporte das mercadorias, identificando riscos e estabelecendo uma margem de segurança para efetuar todas operações dentro do cronograma previsto, esclarecendo todas essas questões junto ao consumidor logo no ato da compra.

Na atualidade, muitas empresas estão optando pela terceirização dos serviços de transporte, considerando a importância estratégica dessas operações para o sucesso em logística. Isso fez surgir transportadoras cada vez mais especializadas, capazes de operar com qualidade seja qual for o tipo de carga ou a distância a ser percorrida.

Por isso, para ter sucesso ao contratar uma transportadora, as empresas devem conhecer bem as suas próprias demandas de transporte e distribuição, sendo que o gerenciamento dessa parceria constitui um grande desafio para muitos gestores.

Entenda os desafios da gestão de transportadoras

gestão de transportadoras exige alguns cuidados bastante específicos, desde a elaboração do contrato de prestação de serviço até a avaliação da frota de veículos ou da equipe de profissionais responsável pelas entregas.

Também é importante conferir a regularidade financeira da transportadora contratada e o cumprimento de todas as obrigações tributárias, incluindo a emissão dos documentos e o pagamento de taxas, conforme previsto na legislação brasileira.

Entretanto, além de transportadoras qualificadas, as empresas precisam contar com fornecedores confiáveis em todos os demais setores do negócio. Esse é o último passo essencial para a eficiência no planejamento logístico sobre o qual falaremos em nosso artigo. Confira!

5. Faça parcerias com bons fornecedores

Em um mercado extremamente globalizado, nenhuma empresa é capaz de desenvolver suas atividades sem depender de insumos e produtos provenientes de outras empresas, o que faz da parceria com fornecedores um assunto de grande importância dentro do planejamento logístico.

Nesse cenário, a terceirização de serviços logísticos é uma realidade cada vez mais comum, exigindo que gestores e empresários estejam atentos aos critérios de qualidade que devem ser observados ao fechar parcerias com outras empresas.

Além de matérias de qualidade, as empresas precisam contar com fornecedores capazes de:

  • cumprir prazos com exatidão;

  • negociar preços com flexibilidade;

  • manter canais de comunicação com transparência;

  • realizar reparos e serviços de manutenção com agilidade.

Além disso, é fundamental ter atenção quanto aos aspectos legais e fiscais da terceirização, uma vez que negociar com empresas confiáveis é uma medida de proteção que evita uma série de problemas e garante um bom relacionamento com os fornecedores.

Agora que você já conhece o percurso essencial para alcançar a máxima eficiência no planejamento logístico, vamos destacar quais são os 4 erros mais cometidos pelas empresas em se tratando da gestão em logística. Veja e esclareça suas dúvidas!

Quais são os principais erros no planejamento logístico?

Ainda que a grande maioria das empresas já reconheça a importância da logística para o sucesso dos negócios, muitos gestores ainda encontram muitas dificuldades para implementar processos gerenciais e operacionais realmente eficazes.

Saiba, agora, quais são os 4 maiores erros das empresas ao executar o seu planejamento logístico. Acompanhe e descubra quais atitudes devem ser evitadas para otimizar os resultados do negócio a curto, médio e longo prazo!

1. Não investir em tecnologia de ponta

A automação dos processos logísticos é uma tendência inegável que oferece inúmeros benefícios para as empresas, independentemente do seu porte ou do seu segmento de atuação.

Ao investir na aquisição de ferramentas modernas, você garante as condições ideais para, entre outras vantagens, diminuir os erros na cadeia de produção, reduzir os custos logísticos e permitir que os gestores tenham controle total das operações.

2. Ignorar a dimensão da sustentabilidade

No mercado atual, a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente são questões que devem estar no topo da lista de prioridades das empresas e da sociedade como um todo.

A preocupação com a preservação ambiental e com a sobrevivência dos negócios fez surgir o conceito e as práticas de logística sustentável, levando as empresas a fazer uma série de mudanças em sua cadeia produtiva e no relacionamento com clientes, fornecedores e funcionários.

3. Negligenciar a capacitação dos colaboradores

O sucesso do planejamento logístico depende, necessariamente, da atuação da equipe de trabalho, desde a alta gestão até os níveis mais operacionais da cadeia de produção.

Nesse sentido, a capacitação dos colaboradores torna-se uma exigência constante, de modo a permitir a consolidação de um perfil de profissional de logística totalmente adequado às necessidades da sua empresa e às demandas do mercado.

4. Não realizar a avaliação de resultados

Por fim, um grande erro do planejamento logístico é a ausência de um programa de avaliação de resultados consistente, baseado em indicadores logísticos definidos previamente, de acordo com a realidade da empresa e com as características do segmento de mercado no qual ela atua.

Como seria possível alcançar a eficiência em logística sem monitorar as ações no intuito de fazer os ajustes necessários, adequando as práticas e permitindo que os objetivos do negócio sejam alcançados?

Para evitar tal situação, os gestores podem optar por iniciativas como acompanhamento dos prazos de entrega, pesquisas de satisfação dos clientes e níveis de produtividade, entre outras.

Chegando ao final do nosso artigo, fica bastante clara a contribuição fundamental do planejamento em logística para o sucesso dos negócios no mercado atual.

A visão estratégica da logística e o cuidado com as operações de armazenagem, distribuição e transporte estão diretamente relacionados à qualidade dos produtos e serviços e à fidelização de clientes, reduzindo custos, aumentando a produtividade e fortalecendo a imagem organizacional.

Como você já sabe, as empresas que pretendem se destacar perante a concorrência precisam garantir eficiência e rapidez nas entregas para promover a satisfação dos clientes. Quer entender melhor como isso é possível? Então, baixe o nosso e-book e descubra os maiores desafios da gestão logística e como resolvê-los!

Deixe um comentário

Open chat